Página Inicial Notícias Sociedade e Ambiente Rede Internacional das Comunidades Devotas de Nossa Senhora da Nazaré

Rede Internacional das Comunidades Devotas de Nossa Senhora da Nazaré

Foram lançadas as bases para a constituição de uma Rede Internacional das Comunidades Devotas de Nossa Senhora da Nazaré no domingo, 26 de janeiro, no final do Encontro das Comunidades Devotas de Nossa Senhora da Nazaré, promovido pela Candidatura das Práticas e Manifestações do Culto de N.S. Nazaré a património cultural imaterial da UNESCO.

Na Carta de Princípios, os representantes da Confraria N. S. Nazaré, Círio de Belém do Pará, Círio da Prata Grande, Círio de Penela e Círio Ribeira de Frades reconheceram que o Culto a Nossa Senhora da Nazaré é um dos Cultos Marianos mais antigos de Portugal, com mais de 800 anos de história e numa devoção ininterrupta, de forma individual e coletiva.

“Este Culto é hoje uma manifestação de Património Cultural Imaterial viva e de enorme importância, com ecos um pouco por todo o mundo, concentrando em Portugal e no Brasil as manifestações mais icónicas dessa devoção com claras ligações históricas e simbólicas. Uma tradição espiritual histórica e socialmente relevante, com vivências altamente diferenciadoras, mas com potencialidades de ser um fator de união entre povos e comunidades”, lê-se na carta de princípios.

O documento refere-se, ainda, à dinâmica de mobilização e envolvimento de comunidades devotas de Nossa Senhora da Nazaré, que tem vindo a ser desenvolvida ao longo dos últimos meses, em torno de uma causa comum que é a Candidatura a Património Cultural Imaterial, e que tem um dos seus pontos altos no Encontro Internacional de Comunidades aqui a decorrer, deverá ser continuada e potenciada no futuro, por forma a assegurar o diálogo e partilha regular de práticas e manifestações ligadas ao Culto a Nossa Senhora da Nazaré.

A futura Rede Internacional das Comunidades Devotas de Nossa Senhora da Nazaré propõe-se promover o diálogo e a aproximação entre comunidades devotas de Nossa Senhora da Nazaré, em toda a sua universalidade e pluralidade; à salvaguarda e promoção do património ligado às práticas e manifestações associadas a este Culto Mariano, incluindo o património cultural imaterial; à reativação deste Culto em locais onde este já existiu, mas onde, com o passar dos tempos, se foi perdendo; à transmissão inter-geracional destas práticas e manifestações; e promoção de Nossa Senhora da Nazaré como padroeira de comunidades em processo de evangelização no sentido da difusão dos valores cristãos inerentes à Mensagem de Nossa Senhora da Nazaré.

Os moldes da formalização da Rede irão ser definidos conjuntamente até ao próximo Encontro Internacional de Comunidades, agendado para outubro de 2020, em Belém do Pará – Brasil, na abertura do Círio de Nazaré.

“Este património espiritual partilhado, que une povos e gerações no espírito da paz e da esperança, merece ser preservado e promovido”, disse Walter Chicharro, Presidente da Câmara da Nazaré, acerca desta ação que faz parte do processo de candidatura do culto a património imaterial da humanidade, junto da UNESCO.

Por seu turno, Laborinho Lúcio, membro da Comissão de Honra da Candidatura, afirmou que sobre esta celebração do culto mariano de N. S. da Nazaré que este “já é património cultural imaterial da humanidade. Procura-se o reconhecimento do título”.

Já Úrsula Vidal, Secretária da Cultura do Estado do Pará (Brasil), que também esteve presente no Encontro (24,25,26 de janeiro), falou da forte proximidade da imagem da Senhora da Nazaré ao quotidiano dos paraenses e do culto como “uma teia de sentimentos, com forte carácter identitário, que se extrai das 400 comunidades onde ele é celebrado, pelo mundo”.

Por fim, Albano Martins, diretor coordenador da Festa de Nazaré (Brasil), que reúne mais de dois milhões de pessoas nas ruas da capital paraense em torno da “Rainha da Amazónia”, nome pela qual se designa Nossa Senhora da Nazaré, falou da “identidade forte do culto e de uma devoção muito similar”.

“Da nossa parte, estamos comprometidos com esta Rede, e para auxiliar todas as etapas do processo” da candidatura.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Sociedade e Ambiente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Câmara Municipal de Alcobaça apela ao civismo no usufruto das praias do concelho

Na manhã de segunda-feira, 6 de julho, a Câmara Municipal de Alcobaça procedeu ao já tradi…