Página Inicial Notícias Sociedade e Ambiente Quercus e Fundação Ageas plantam 20 mil novas árvores na Mata Nacional de Leiria

Quercus e Fundação Ageas plantam 20 mil novas árvores na Mata Nacional de Leiria

 

A Quercus e a Fundação Ageas, em colaboração com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), vão realizar, no próximo dia 13 de outubro, uma importante ação de plantação no Pinhal de Leiria, com o objetivo de contribuir solidariamente para a sua reflorestação depois do grande incêndio de outubro de 2017 que consumiu cerca de 80% deste histórico pinhal.

 

A iniciativa de cariz solidário, acontece no âmbito do 20º aniversário da Fundação Ageas e pretende recuperar cerca de 16 hectares, plantando 20 mil árvores – 12.500 pinheiros bravos, 5.000 pinheiros mansos e 2.500 plantas ripícolas autóctones. A ação de plantação do Pinhal de Leiria, conta já com mais de 250 voluntários inscritos, entre colaboradores, mediadores, parceiros, clientes, familiares e amigos.

De acordo com João Branco, Presidente da Associação Ambientalista Quercus “este investimento levado a cabo pela Fundação Ageas assume uma enorme importância na medida em que promove o envolvimento ativo da sociedade civil e do sector privado na recuperação da nossa floresta. Serão centenas de voluntários a plantar numa das zonas mais afetadas pelos incêndios da Marinha Grande, no Pinhal de Leiria.” Lembrando a catástrofe de há um ano atrás, o dirigente da Quercus conclui referindo que “com as alterações climáticas terá também de mudar o modelo de gestão das florestas públicas, abandonando-se a lógica produtivista e abraçando uma estratégia que promova a conservação dos solos e da biodiversidade”.

Para Célia Inácio, Presidente da Fundação Ageas, “Esta ação de reflorestação tem um significado muito importante para nós. Em primeiro lugar, porque marca os 20 anos de solidariedade da Fundação Ageas. Em segundo lugar, porque pretende sensibilizar o universo do Grupo Ageas Portugal (colaboradores, mediadores, familiares e amigos, parceiros, clientes e sociedade em geral) para o impacto de um papel de cidadania ativa, através de uma atitude voluntária, nomeadamente, na recuperação de grandes catástrofes. Durante estes 20 anos, a Fundação Ageas construiu um ecossistema de parcerias, de modo a gerar um impacto verdadeiramente positivo… Neste caso, é a nossa contribuição para o renascer do Pinhal de Leiria.”

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Sociedade e Ambiente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Moção: Apoio à Petição Pública – Pedido de convenção para o Centro de Diálise da Benedita, concelho de Alcobaça

  A Moção: Apoio à Petição Pública – Pedido de convenção para o Centro de Diálise da …