Página Inicial Notícias Sociedade e Ambiente Polícia de Segurança Pública participa no processo de migração para o novo modelo do 112 (Número Europeu de Emergência)

Polícia de Segurança Pública participa no processo de migração para o novo modelo do 112 (Número Europeu de Emergência)

 

Durante a madrugada do dia 4 do corrente mês foi concluído o complexo processo de migração para o novo modelo do serviço 112.pt em Portugal Continental com a integração da central 112 que era exclusivamente operada por polícias do Comando Metropolitano da Polícia de Segurança Pública de Lisboa, a última central a ser integrada. O novo modelo de serviço 112.pt em Portugal Continental assenta agora em dois Centros Operacionais 112 designadas por 112CONOR (localizado no Porto) e 112COSUL (localizado em Lisboa), que cobrem a totalidade do território nacional e asseguram a necessária redundância entre si.

 

O 112 está sob a gestão operacional da Polícia de Segurança Pública e integra operadores de primeira linha da Polícia de Segurança Pública e da Guarda Nacional Republicana e elementos de ligação das diferentes instituições, com responsabilidade nas áreas de emergência médica, proteção civil e segurança pública. O projeto 112.pt, na sequência da adoção do número 112 como número europeu de emergência entrou em funcionamento, após instalação e definição do modelo, em 22 de julho de 2009, com a instalação do Centro Operacional Sul na área da Grande Lisboa.

 

A central 112 do distrito de Lisboa, agora integrada no novo modelo, teve origem num serviço criado em 1 de novembro de 1965, no então Comando Distrital da Polícia de Segurança Pública de Lisboa, rapidamente vulgarizado como serviço 115, passando mais tarde, em 1 de janeiro de 1968, a ser informalmente o número de emergência em Portugal, até à sua institucionalização em 1989 como número nacional de socorro.

 

Anualmente, através do serviço 112, são anualmente atendidas quase 10 milhões de chamadas, das quais infelizmente cerca de 73% são chamadas sobre ocorrências ou assuntos que não são emergências.

 

O número de emergência 112 deve ser usado apenas em situações de real urgência, nomeadamente:

 

  1. a)  Quando ocorram crimes graves, especialmente os que  que façam perigar a vida e integridade física de pessoas, ou se esses crimes terem acabado de ser praticados;
  2. b)  Quando ocorram doenças súbitas graves que façam perigar a vida e integridade física de pessoas;
  3. c)  Quando ocorram acidentes que envolvam feridos graves ou mortos ou criem riscos graves para os restantes utentes da via pública;
  4. d)  Quando ocorram catástrofes que criem riscos para a segurança das populações e dos seus bens.

 

A Polícia de Segurança Pública apela a que apenas se use o serviço 112 em situações de real emergência, de forma a não comprometer a celeridade da ajuda a quem dela realmente necessita.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Sociedade e Ambiente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Este sábado dia 7 de Dezembro no PUBLICAMENTE da Cister Fm

Os 43 anos do CEERIA Em estúdio JOSÉ BELO Presidente da Direcção PUBLICAMENTE com Piedade …