Página Inicial Notícias Sociedade e Ambiente É no mês de Outubro que se inicia o Ano Hidrológico

É no mês de Outubro que se inicia o Ano Hidrológico

image001

 

É no mês de Outubro, época em que as reservas hídricas atingem o seu mínimo e em que o período mais chuvoso do ano começa, que se inicia o Ano Hidrológico.

Assim, é de esperar que ocorram algumas situações como:

» inundações em zonas urbanas causadas por acumulação de águas pluviais;

» cheias motivadas pelo transbordo do leito de alguns rios;

» instabilização de taludes ou deslizamentos motivados pela perda de consistência do solo;

 

O Serviço Municipal de Proteção Civil – numa atitude preventiva e de informação – recomenda a tomada de medidas por forma a anular/minimizar os efeitos dos cenários anteriormente descritos.

 

Inundações em zonas urbanas causadas por acumulação de águas pluviais

 

No início do Outono, as quantidades de lixo, folhas de árvores e outros detritos vegetais que se acumularam ao longo das valetas das vias de comunicação durante a estação seca contribuem para a obstrução dos canais de escoamento.

Pelo que se recomenda, que cada cidadão e respetivas entidades competentes, adotem uma atitude pró-ativa, assegurando nomeadamente a desobstrução dos sistemas de escoamento de águas pluviais dos quintais e varandas, a limpeza de algerozes e caleiras dos telhados das habitações e a retirada de inertes que possam ser arrastados.

 

Cheias motivadas pelo transbordo do leito de alguns rios e ribeiras

 

O arrastamento e deposição de materiais sólidos pelos cursos de água podem contribuir para o acréscimo dos efeitos das cheias, assim como a incapacidade de retenção da precipitação na vegetação (como consequência dos incêndios).

Pelo que se deverá desobstruir as linhas de água, evitar cortes rasos de material lenhoso em situações de declive intenso, localizadas nas margens das linhas de água e recolher ou triturar resíduos de atividades agrícolas e florestais existentes nas margens das linhas de água.

 

Instabilização de taludes ou deslizamentos motivados pela perda de consistência do solo

 

A precipitação intensa pode contribuir para o aumento da instabilidade de solos e rochas em taludes assim, deverá verificar-se eventuais situações de desmoronamento de taludes e aterros rochosos ou em terra.

Nélio Gomes,Técnico Superior de Proteção Civil

 

.

.

.Cister fm

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Sociedade e Ambiente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Missão DECO – Passatempo Familias Iluminadas

Aos sábados e domingos ás 08h30 e 21h30 a colaboração na Cister Fm da DECO – Delegação Reg…