Página Inicial Notícias Sociedade e Ambiente Alcobaça celebra Dia Internacional da Mulher com várias atividades

Alcobaça celebra Dia Internacional da Mulher com várias atividades

MULHERES NASCIDAS DE UM NOME

Para comemorar o próximo Dia Internacional da Mulher, o Teatro da Transformação, com o apoio da Câmara Municipal de Alcobaça, idealizou algo diferente, a partir de textos de Claudio Hochman (encenador argentino): de 50 textos, sobre 50 mulheres, nasceu a ideia de uma performance intitulada MULHERES NASCIDAS DE UM NOME. Cada nome representa uma mulher, muitas mulheres, milhares de mulheres, novas ou velhas. Muitas que sofreram de algum tipo de violência. Mulheres anónimas que precisam de voz.

Em Alcobaça, no dia 8 de março, as MULHERES serão ouvidas. No dia 8 de março, a cidade de Alcobaça olhará as mulheres de outra forma. Há muitas mulheres que sofreram no passado, sofrem ou poderão sofrer de algum tipo de violência, mulheres que muitas vezes, sorrindo, escondem o sofrimento nas suas vidas. Convida-se toda a comunidade a acompanhar este projeto.

Durante o dia, haverá diversas performances na cidade, em locais a anunciar, representando os textos do Claudio Hochman e entre, as 12h30 e as 13h30, entre o Rossio e o Jardim do Tribunal decorrerá uma caminhada performativa, à qual a população se pode juntar, que vai dar uma voz à “Maria” – nome que representa todas as Mulheres.

MULHERES NASCIDAS DE UM NOME | 8 DE MARÇO | PROGRAMA

PERFORMANCES Das 9h às 19h30 (em breve, mais informações sobre os horários e o itinerário) CAMINHADA PERFORMATIVA » DO ROSSIO AO TRIBUNAL 13h às 13h30 Ponto de encontro: Rossio, 12h30 Produção: Teatro da Transformação Apoio: Câmara Municipal de Alcobaça e União das Freguesias de Alcobaça e Vestiaria Apoio à divulgação: Rádio Cister

PROJETO MULHERES NASCIDAS DE UM NOME O dia 8 de março está a ser idealizado desde o ano passado. Tudo começou com um convite de Claudio Hochman ao Teatro da Transformação de utilizar os seus 50 textos para criar algo para esta celebração. Este convite foi apresentado a outras pessoas e está a ser trabalhado em outras 3 cidades de Portugal, na Colômbia, Paraguai, Argentina, México e Londres. Envolvendo pessoas de mais nacionalidades.

O Dia Internacional da Mulher este ano será marcante. Estes 50 textos são sobre 50 mulheres. A primeira, a Sofia tem uma frase. A Maria, a última, tem 6 páginas. Os textos vão aumentando o número de palavras. É assim que está organizado este projeto que em breve será lançado em livro titulado de Mulheres Nascidas de Um Nome. Todas as histórias rodam à volta do nome da personagem.

Os textos são muito simples e muito interessantes com trocadilhos impressionantes. Por exemplo a Isabel que casou cedo eram cerca das 8h da manhã. Obviamente também passam por ser confusos como por exemplo a “Rosa que sai ao entrar e entra ao sair”. É difícil não nos identificarmos com partes de cada personagem. É típico nos portugueses quando alguém está a comer algo e oferece o português diz sempre que não primeiro, depois acaba por dizer que afinal até aceita. Verdade? É o que acontece com Rita que não sabe receber e quando lhe dão uma prenda diz sempre “não era preciso”. Quantas mulheres não receberam más notícias sobre o marido e quando elas lhes perguntam o que se passa eles respondem “nada”. É por isso que Rita “toma uma decisão porque prefere sofrer apenas uma vez e não toda a vida.” Não deviam todas as mulheres seguir esse exemplo?

O convite para trabalhar um dos textos foi apresentado a todos os alunos das aulas de teatro do Teatro da Transformação e mais tarde a toda a comunidade. Os alunos estão muito empenhados e interessados nestes textos, descobrindo dia após dia novas informações sobre a sua personagem nos textos dos colegas. É que todas as 50 mulheres estão de alguma forma ligadas. A sensação é de que estamos a montar um puzzle invisível.

O bonito destes textos é que podem ter muitas interpretações. O que para uma pessoa significa uma coisa para outra pode ser considerado uma metáfora. E é assim que vamos brincando enquanto estes textos aparecem na pele destes alunos. Por exemplo, a Salomé que se apaixonou pelo homem errado. Quem nunca?

O convite foi também aberto às pessoas da comunidade para virem ler sobre estas mulheres. E às mulheres que quiseram fazer parte, mas não lhes será possível estar pessoalmente deixaram os seus trabalhos em formato de áudio e vídeo.

É assim que o dia 8 de março irá ser celebrado em Alcobaça com muitas mulheres a apresentarem outras mulheres criadas inicialmente criadas Claudio Hochman e agora vivas por cada intérprete.

A Maria, é especial. Todas temos uma Maria dentro de nós. Foi por isso que decidimos convidar toda a comunidade a fazer parte desta personagem. Assim, a Maria transformou-se numa caminhada entre o rossio e o tribunal (com início ao 12h30 em frente ao mosteiro). Esta caminhada é em homenagem a todas as vítimas de violência doméstica, a todas as mulheres violadas que não tiveram direito a uma verdadeira justiça e segurança, é homenagem a todas as mulheres que faleceram injustamente, a todas as mulheres vivas, a todas as mães e avós dessas mulheres e principalmente às filhas que ainda virão. Convidamos todos a virem de branco ou com algo branco, cor da paz.

Este dia será assim de união e não poderíamos de deixar de fazer o convite para todas e principalmente todos venham apoiar e contribuir para esta caminhada com carinho, com atenção ao outro, com ajuda, com simpatia, e em especial com amor.

Podemos saber de muitas pessoas que sofrem, mas também há muitas pessoas que sofrem atrás de sorrisos e nós nem imaginamos. Que este dia seja para nós, se necessitamos dele para receber, e que seja também para o outro se estivermos prontos a dar.

A cidade ficará mais bonita, terá faixas vermelhas em alguns edifícios, com palavras de esperança, terá grinaldas feitas em malha, e terá ao vivo e a cores, apesar dos nervos, estas mulheres a dar de si, o seu tempo e principalmente o seu amor provando que as mulheres unidas conseguem. O que conseguem? Conseguem tornar o mundo melhor, nem que seja por um dia!

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Sociedade e Ambiente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Jornadas dos Internos de Leiria discutem temas clínicos e abrem as portas à comunidade

Os médicos internos do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) organizam a quinta edição das JoI…