Página Inicial Notícias Política Transportes urbanos CHITA gratuitos, com efeitos a partir do próximo dia 1 de março

Transportes urbanos CHITA gratuitos, com efeitos a partir do próximo dia 1 de março

A partir do próximo dia 1 de março, a Câmara Municipal de Alcobaça irá tornar o CHITA – Serviço de Transportes Urbanos de Alcobaça – num serviço gratuito, uma iniciativa inovadora e com escassa implementação a nível dos municípios portugueses. A concessão do serviço, a cargo da Rodoviária do Oeste, irá manter os moldes atuais, nomeadamente o percurso, os horários e a bilhética praticada, sendo esta agora desprovida de qualquer custo para o utilizador.

Este projeto de requalificação do serviço CHITA “integra uma estratégia de mobilidade mais ampla que irá culminar na substituição do atual autocarro por um transporte coletivo elétrico e ambientalmente sustentável. Temos a expetativa de que o próximo contrato de concessão, com início em 2021, já irá refletir esta aposta pioneira. Além disso, e mediante o expetável aumento de utilização do serviço devido à sua gratuitidade, poderá ainda contemplar um segundo autocarro. Estamos atentos à oferta que o mercado irá apresentar a nível de transportes urbanos elétricos mas será uma solução desejável que, de resto, já tínhamos prevista e anunciada para a futura ligação entre Alcobaça e Nazaré”, afirmou o Presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Inácio, em conferência de imprensa realizada esta terça-feira, 26 de fevereiro no Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro.

Com uma média mensal de 2500 utilizadores, de perfil essencialmente sénior, o serviço CHITA representa receita residual que o Município abdica com o intuito de, segundo o edil, “passar uma mensagem para a população de que vale a pena incluir o serviço de transporte urbano em Alcobaça na gestão do dia-a-dia dos munícipes. O recurso aos transportes públicos é uma atitude de maior consciência ambiental que desejamos ver cada ver mais refletida na nossa comunidade.”

Os títulos de transporte e os passes deverão continuar a ser adquiridos (gratuitamente) junto do motorista do autocarro e na bilheteira da Estação Rodoviária de Alcobaça, “por uma questão de controlo de qualidade e de quantificação estatística da utilização”, explicou Sónia Ferreira, membro do quadro de gerentes da Rodoviária do Oeste

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Opinião de Eduardo louro – Coisas que nos envergonham

https://youtu.be/yAQTr371v_0 Foi notícia na passada semana o caso do recém-nascido deitado…