Página Inicial Notícias Política Programa Estratégico para o biénio 2019-2020 da ACISN

Programa Estratégico para o biénio 2019-2020 da ACISN

Qualidade, Responsabilidade, Inovação e Competência

1.Plano de desenvolvimento estratégico para a ACISN – Questões Centrais

 Comunicação/Informação/ Marketing e Imagem  Reforço Associativo  Eventos  Formação  Gestão Interna  Recursos Humanos  Relações Institucionais

2. Comunicação/Informação/ Marketing e Imagem

 Melhorar e atualizar frequentemente as páginas de Facebook e Site;  Criar uma ligação constante à imprensa local e regional;  Lançar a “Folha da ACISN” – (A4 frente e verso -mensal ou bimestral) com notícias ou outros conteúdos que sejam de divulgação pertinente junto dos associados;  Cooperar com Rádio Nazaré para a difusão de matérias importantes para os associados da ACISN, desenvolvendo também a própria Rádio com mais publicidade;  Designar o/a responsável pelas tarefas supramencionadas;  Criação da Mascote da ACISN – imagem de marca que deverá ser o símbolo da organização e deve materializar o que a mesma deverá significar (apresentouse a ideia que decorre do próprio acrónimo da associação – a possibilidade de tornar o Cisne a imagem de marca da ACISN. O Cisne poderá simbolizar elegância, sensibilidade, elevação, imagem imaculada, capacidade de análise e, principalmente, a proteção que as asas sempre simbolizam – a proteção da ACISN aos seus associados). Esta imagem iria constar em todos os estabelecimentos, com mensagens do género – Aqui Há Cisne!

3. Reforço Associativo

 Desenvolver uma comunicação fácil, constante e objetiva, sobre os serviços prestados pela ACISN e sobre os benefícios da atuação associativa como passo central para chegar a mais associados;  Crescer em número de associados  Criar listas de potenciais novos sócios e definir prioridades;  Traçar objetivos mensais, trimestrais, anuais;  Fazer trimestralmente o controlo de execução;

 Reforçar a política de protocolos para alargar os benefícios ao dispor dos associados da ACISN.  Criar um cartão de associado que contemple os benefícios (descontos e outros) ao abrigo dos protocolos (combustíveis; área da saúde – clínicas dentárias; talassoterapia; etc.); comercio local; restauração; ginásios ….).

4.Eventos

 Ter o objetivo comum a todas as iniciativas de defesa integral dos interesses da generalidade dos associados e da economia de pequena escala – a economia desenvolvida pelos agentes locais;  Desenvolver iniciativas que tenham como marcas fortes a criatividade, a sensibilidade social, preocupações de âmbito ambiental, a promoção da produção local, a cultura e identidade locais e a descentralização das iniciativas;  Lançar campanhas de defesa do comercio e dos produtos locais, tais com:  Dinamizar as principais artérias do comercio local com iniciativas criativas;  “As artes no Comercio” – Poesia, exposições, música, artesanato, entre outros – nos estabelecimentos comerciais (hotéis, restaurantes, cafés, pastelarias, parques de campismo, Hostels…)  Promoção dos produtos locais: “O pêxe da nh´avó” ou “Comidas do Campo” – para a restauração; “Com as minhas mãos” – para o Artesanato e outras artes locais; etc…  Fomentar campanhas de âmbito ambiental e social: a redução dos plásticos; O combate aos desperdícios alimentares; Os agentes económicos nas escolas: sessões de esclarecimento sobre as profissões, o mundo do trabalho e os vários setores de atividade económica;  Criar iniciativas direcionadas para as épocas festivas – Natal, Páscoa, etc…  Agir em intercooperação com as associações locais, culturais e desportivas, associações de produtores (pesca e agricultura) para a construção dos eventos.

5. Formação Interna e Externa

 Dar continuidade à tipologia das ações de formação em curso e procurar novas necessidades de formação;  A formação do corpo técnico é uma obrigação da organização e uma ferramenta indispensável para a estruturação e atualização da mesma, logo é de elementar importância verificar as necessidades de formação interna;

 Sessões de Esclarecimento e Jornadas de Reflexão, convocando especialistas e organizações representativas, sobre os diversos setores de atividade económica serão indispensáveis.

6. Gestão interna

 O equilíbrio orçamental e uma gestão criteriosa assume uma especial relevância em organizações de cariz associativo, logo estes devem ser desígnios inalienáveis da ACISN;  Uma organização enquadrada na Economia Social, e como tal sem fins lucrativos, deve ter na constante comunicação e informação interna/externa e na transparência dos processos a sua marca identitária;  A prestação de contas aos associados é um dever da organização e um direito elementar de cada sócio, logo a disponibilidade deverá ser total nesta matéria;  A articulação entre o corpo técnico e a Direção, deverá ser tão estreita quanto possível. Propõe-se que na última semana de cada mês, a Direção reúna com todas as trabalhadoras para aferir o controlo de execução dos processos em curso e alterar objetivos e procedimentos se a realidade concreta assim o determinar.

7. Recursos Humanos

 Os recursos humanos são o capital mais precioso de cada organização. Sendo a ACISN uma organização da Economia Social, que deve colocar o ser humano e as suas necessidades no centro de todas as preocupações, este capital assume ainda uma maior importância em organizações deste tipo;  O cumprimento integral dos direitos dos trabalhados por parte da ACISN e o recíproco cumprimento de todos os deveres por parte dos mesmos, são as condições basilares para o desenvolvimento desta organização;  Caberá à Direção da ACISN criar as condições para potenciar, rentabilizar e valorizar os seus recursos humanos;  A entrega, dedicação e identificação com as causas que a ACISN persegue, por parte dos quadros técnicos, são questões que primacial importância para o sucesso coletivo, não só da organização e dos seus associados, mas também para o desenvolvimento económico de base local e, logicamente, da coesão social da comunidade a que pertencemos.

8.Relações institucionais

 Uma organização com a importância e representatividade da ACISN, deverá estabelecer um diálogo permanente, e objetivo, com todas as entidades públicas e privadas, no sentido da persecução dos seus objetivos;  Deverá planear uma ação de apresentação dos novos Órgãos Sociais e apresentação dos objetivos centrais da atual Direção;  Uma articulação permanente com as autarquias locais é fundamental para o desenvolvimento da economia local, como tal estas devem ser as prioridades em termos de apresentação institucional;  A cooperação com as escolas será de elementar importância para a preparação do futuro de qualquer área da vida económica e social, como tal a relação com as escolas do concelho será também uma aprioridade para a ACISN;  A intercooperação com o movimento associativo local e regional está também na mesma linha de prioridades.

Estas são as linhas centrais que se propõem para a estruturação e desenvolvimento da ACISN.

26.3.2019

A Direção

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Membro especialista do Observatório do Pinhal do Rei, apresenta demissão

Carta de demissão do Observatório do Pinhal do Rei, que acabei de enviar à Presidente da C…