Página Inicial Notícias Política Posição Pública do Vereador Carlos Bonifácio

Posição Pública do Vereador Carlos Bonifácio

 

ASSUNTOS LEVANTADOS NA REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOBAÇA  EM  8/1/2018

Não desisto não baixo os braços, perante tantos anúncios e promessas por cumprir:

1. Em 2009 a câmara construiu em S. Martinho do Porto duas garagens no cais, para as viaturas da capitania satisfazendo uma das exigências deste organismo, com o objectivo de em contrapartida ficar com o triângulo frente à capitania e devolver este espaço à fruição pública. Infelizmente passados 8 anos a permuta está por consumar. Pedi “pressão alta” junto dos organismo do Estado para a resolução de uma questão elementar a bem da Freguesia de S. Martinho do Porto.

2. Questionei sobre o ponto de situação da criação de um Centro de Competências na Estação Vieira Natividade, acordado em 2015 e assente num projecto de intenções entre o Ministério da Agricultura, a Universidade de Coimbra e Câmara de Alcobaça, com o objectivo de naquele espaço ser efectuada investigação de de produtos fitofarmacêuticos. Passados 2 anos e com um novo governo está tudo parado. O Presidente da Câmara informou que existem dois técnicos a fazer um doutoramento na estação e considerou o facto positivo. Em conclusão, só intenções e “pólvora seca”. A Universidade de Coimbra continua muito interessada no projecto.

3. Perguntei pelo anunciado Museu da Rádio que já tem espaço há cerca de 2 anos, reconheço que um museu com esta características necessita de um especialista para catalogar tamanho acervo, depois de várias anúncios para a sua inauguração tudo continua na mesma e não há uma ideia para quando a sua abertura. Apenas foi dito que ainda vai ser lançado um concurso para escolher um especialista em radiofonia. Vamos continuar a aguardar! É a nossa sina, ao fim de 10 anos de aquisição do espólio, continua tudo praticamente na mesma.

4. No passado mês Dezembro a Assembleia de Freguesia de Alfeizerão deu um parecer negativo à instalação de uma empresa de transformação de produtos agrícolas nos terrenos da Quinta da Cela, propriedade do município. Questionei sobre que tipo de projecto se tratava, e se o Município tinha sido contactado pelos promotores. As informações foram escassas, nada foi apresentado ao Município. Referi que todo este processo faz lembrar alguém que pretende fazer um investimento no terreno do vizinho sem lhe perguntar nada, pedido a opinião a um terceiro. Naturalmente que os autarcas de freguesia têm direito a ter opinião sobre o assunto, mas quem decide é o dono da propriedade que ainda por cima é quem tem responsabilidades no ordenamento do território.

Carlos Bonifácio

Vereador

.

.

.Cister fm

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Comunicado do Conselho de Ministros de 20 de setembro de 2018

1. O Conselho de Ministros aprovou cinco diplomas no âmbito da reforma da justiça administ…