Página Inicial Notícias Política Opinião de Octávio Serrano – Vamos á praia

Opinião de Octávio Serrano – Vamos á praia

Caro ouvinte, as novas regras de acesso aos areais na próxima época balnear, são um espectáculo!
Impõem estas que haja distanciamento físico; e acho muito bem; metro e meio entre grupos, não limitando o tamanho destes; até poderão encher uma camioneta de excursão, que não fará mal; três metros entre chapéus de sol, toldos ou colmos; bato palmas! Não vá algum oportuna aproveitar-se da sombra do vizinho; mas, para que se estabeleça desde logo direito inalienável de uso, cada grupo deveria levar uma fita métrica, para estabelecer um perímetro; e umas estacas, assim como um cordel, para demarcar o lote; desse modo não haveria confusões; quem passar o cordel é multado; ainda não estará definido, é o que se deve fazer se um vizinho tossir ou espirrar; isso deveria vir no livro de instruções; só que ainda ninguém se terá lembrado da eventualidade; aconselho a que se chame a policia marítima ou a de intervenção; claro que devidamente equipados de mascara e viseira; para eles e para o cão; não estou a ver, é como é que numa multidão de chapéus de sol e corpos estendidos, vão descobrir o perigoso sujeito tossidor; só se numerassem os talhões; e nessas circunstâncias o denunciante poderia dizer “Está no talhão 6184!”; mas isso exigiria muita complicação burocrática; assim, se ninguém acudir, só posso dar um conselho; fujam se alguém tossir; quem estiver até vinte metros desande; se teme pela sua saúde; senão, deixe-se estar; pois até pode ser um engraçadinho, que queira apenas arranjar um amplo espaço para si e para os seus!
Outra coisa, que não vejo definida na lei, são os corredores de passagem; para a água evidentemente; está-se no seu lote de areia; e apetece-se dar um mergulho; tomar o banhinho da praxe; mas, não se pode passar no quintal do vizinho; pois ofende-se a distância imposta; tem de se passar nalgum lado; uma hipótese seria um drone vir buscar o sujeito ao seu lugar; e depois devolvê-lo ao mesmo sitio; após o banhinho; mas esses drones ainda não existem; isto de os lotes de areia, não terem serventia pode dar numa grande dilema! E muita reclamação!
Mas está tudo previsto na cabeça de quem idealizou estas normas; através do Goole Maps, olharam, viram e definiram a lotação de cada praia; conforme o seu tamanho; foi fácil, tantos banhistas por metro quadrado; a área de areia foi determinada; calculo feito e apareceu um numero; a tal lotação; não podem estar na praia, mais que “x” banhistas; bem vigiados por drones claro; esses “bichos” não irão parar um momento; nem para almoçar; por cima das cabeças da malta; “Vrum-Vrum”; lá vai um! E alguém atrás de um computador, recebe a informação; e o semáforo, vira verde, amarelo e encarnado; conforme a vontade do dedo do controlador! E se estiver encarnado, ninguém entra! Senão….será uma grande complicação!
No meio disto tudo, uma duvida me assalta! Não sei se o tal drone está preparado para discernir, da diferença entre pessoas e toalhas; ou se as toalhas poderão ou não contar como pessoas; é que existem praias de avultada clientela, onde desde há longo tempo, quem queira gozar um bom bocado de sol na areia, tinha de ir marcar o lugar escolhido, com umas toalhas; e tinha de ser logo de madrugada; e assim havia sempre alguém do grupo familiar, que se levantava meio estremunhado e lá ia; deitar a toalha, para marcar lugar; depois voltava a deitar-se, para dormir a manhã na cama; pois férias são férias; já basta levantarem-se cedo durante todo o ano; ora essa; e lá para as onze horas, lá se ia procurar o sitio da toalha; e gozar do merecido calorzinho; e agora como será? Suponhamos, que o diabo do drone não reconhece as toalhas; e o semáforo está verde; a praia cheia de toalhas; e entra malta mais madrugadora e não tem lugar; um mar de toalhas sem sitio disponível; só tem um remédio, afastar as toalhas sem locatário; e a grande confusão chegará uma ou duas horas depois; quando os donos das toalhas, chegarem à praia e o semáforo estiver no vermelho; e os lugares marcados, não existirem; onde estarão as nossas toalhas? Grandes manifestações; grandes confusões!
Um bem hajam e uma boa semana!

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por RuiCustodio
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Opinião de Octávio Serrano – A Dra Ursula e as distorções fiscais

O tema da bagunça dos impostos na CE, é um tema recorrente; infelizmente; agora, vem refer…