Página Inicial Notícias Política Opinião de Eduardo Louro – Pinote

Opinião de Eduardo Louro – Pinote

Aqui há uns dias, no final do ano, como então aqui contei, uma parte do país – raramente no país a indignação é como o sol, que nasce para todos, o normal é que uma parte se indigne com coisas com que a outra parte convive muito bem – indignou-se, dizia eu, com umas declarações do ministro dos negócios estrangeiros, já de si muito dado a suscitar indignação, que apontava o dedo às fracas qualificações dos empresários portugueses.

Na altura dizia eu que, quando a mensagem não agrada, mata-se o mensageiro, longe de pensar que bastariam duas semanas para ter de engolir essa opinião. Mas foi isso que aconteceu. Há dois dias apareceu-me autenticamente esfregada na cara uma página de uma Revista que se dá pelo nome de “Human Resources” que me deixava bem à frente dos olhos este título: “Um terço dos bilionários não terminou o curso superior. Saiba porquê.”

Mesmo com a página tão amachucada quanto a minha cara esfregada, não resisti. Quis saber.

E fiquei pela revista a saber que um terço dos bilionários, entre os quais, evidentemente, Bill Gates, Richard Branson e Mark Zuckerberg, não concluíram um curso porque isso só é preciso para trabalhar por conta de outrem, porque o tempo gasto num curso é bem melhor aproveitado a ganhar dinheiro, com a vantagem de chegar mais cedo ao sucesso, dado que os concorrentes ainda estão a estudar, e porque é bem melhor aprender fazendo, que estudando.

Tudo isto, consegui ainda apurar na página amarrotada, sustentado por dados de 2016 da “Wealth-X”, que se dedica à publicação anual de uma espécie de censos de bilionários. Fui ver e reparei que já está até publicado o Relatório 2019 e, confesso, não achei estranho que tivessem utilizado, agora, justamente nesta altura, já em 2020, dados de 2016. Afinal, de 2016 para cá, os bilionários apenas estão muito mais bilionários. As ciências dos recursos humanos é que talvez dispensassem este tipo de pinotes!

Até para a semana!

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por RuiCustodio
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Porto de Mós reduz impostos às famílias e empresas

Num contexto especialmente adverso para todas as famílias e empresas do concelho de Porto …