Opinião de Eduardo Louro – Ilusões

Todos percebemos da urgência em regressar à normalidade. O trambolhão de 2,5% da economia no primeiro trimestre, que contou com apenas 15 dias de  confinamento, metade de um mês e apenas um sexto do trimestre e um vinte e cinco avos do ano, e os 22% de crescimento do desemprego só no passado mês de Abril, são bem mais assustadores do que os mais pessimistas  poderiam fazer crer. Para minimizar a catastrófica dinâmica natural destes números – sabendo que três meses já ninguém nos tira, é só  fazer contas – é mesmo indispensável criar um espectro de normalidade.

Os nossos dirigentes políticos percebem isso, e estão agora a fazer tudo para que as coisas se pareçam o mais possível com a normalidade e as pessoas saiam de casa. Almoçar no restaurante, com autênticas conferências de imprensa cheias de coisa nenhuma à porta de entrada, é uma das coisas que estão a fazer.

Começou com o Primeiro-ministro e com o Presidente da Assembleia da República, com a reeleição do Presidente da República na ementa … da conversa com os jornalistas…  

Seguiu-se o próprio Presidente Marcelo, despreocupadamente a conversar cá fora com os jornalistas… mas sentado à mesa, lá dentro, com máscara e luvas, com o seu chefe da casa civil com viseira, numa mensagem onde, num regresso a um restaurante, se pretende criar uma nova normalidade.

É uma nova normalidade e não tem nada a ver com o regresso à normalidade. Não passa de uma ilusão de regresso. E as ilusões não dão normalmente bons resultados! 

Até para a semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Copyright©Cister.fm