Página Inicial Notícias Política Opinião de Eduardo Louro – Brincadeiras de Crianças

Opinião de Eduardo Louro – Brincadeiras de Crianças

https://youtu.be/EoSSs5dJHLY

Há menos de dois meses saudamos a chegada de novos partidos à Assembleia da República como uma manifestação de revitalização da nossa democracia. Como uma pedrada no charco, de águas pérfidas há muito paradas, que é o nosso xadrez partidário.

Hoje, à excepção de uns quantos que não se cansam de garantir que só no primeiro mês o Chega teria duplicado a votação, e de outros tantos que festejam a notícia sem saber muito bem por quê, o sentimento é bem diferente. Apenas dois meses depois começamos a perceber que, afinal, o que de novo trouxeram não é assim tão novo. Que o que estão a trazer já cá havia, e em estado de decomposição menos adiantado.

O que temos visto destes novos partidos é que, sem nada que justifique a distinção, têm ocupado o centro do espaço mediático para mais do mesmo. Para fait divers, sem qualquer contributo para a renovação do ar que se respira, acrescentando ar tóxico em vez de puro e respirável, a deixar a ideia que, como diz a cantiga,  pra pior já basta assim.

Entre o Livre, em autêntica emulação pública, e o Chega engolido pelo criador, entretido a lançar foguetes e a apanhar as canas, fica o Iniciativa Liberal, que começa com a demissão do líder e acaba a propor que nos recibos dos vencimentos passe a constar contribuição patronal para a Segurança Social.

Confesso que já vi brincadeiras de crianças mais sérias… 

Até para a semana!

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por RuiCustodio
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Porta 65 | candidaturas de dezembro – 16 de dezembro de 2019 a 08 de janeiro de 2020

A fase de candidaturas de dezembro ao Programa Porta 65 – Jovem decor…