Página Inicial Notícias Política Octávio Serrano Boeing uma corporação sem escrúpulos

Octávio Serrano Boeing uma corporação sem escrúpulos

Pelos piores motivos, a Boeing, o enorme fabricante norte americano de aviões, tem sido noticia; em Outubro de 2018 e Março de 2019, caíram dois Boeings 737 Max 8, na Indónésia e na Etiópia; faleceram no primeiro acidente 189 pessoas e no segundo 157;  e não se tratavam de chassos velhos; tratava-se do ultimo modelo do célebre 737, da Boeing.
Como se sabe, as investigações a acidentes aéreos são rigorosíssimas; e não demorou muito tempo a perceber-se, que se passava algo muito grave com o comportamento em voo desse modelo; pelo que de imediato foram suspensos os voos de todos esses aviões, em actividade; e mais tarde, foi a vez parar o seu fabrico, imposto pela  Administração de Aviação Federal dos EUA; tinha de se descobrir o que se passava com o novo 737 Max8!
E descobriu-se! Que existiam erros de concepção do projecto do aparelho, que deveriam ter sido percebidos e corrigidos, após os testes nos túneis de vento; que o software, que serve para autonomizar o avião e para reduzir o numero de tripulantes, tinha erros, por ter sido desenvolvido sem os devidos cuidados; que o próprio simulador de treino de voo, não foi apetrechado com um software devidamente desenvolvido para o efeito; e por fim, que os próprios pilotos não foram preparados para pilotar a aeronave, com o argumento, de que como já sabiam pilotar o modelo 737 anterior, também estariam preparados para este. Incrível não é? Como é que um líder de mercado aeronáutico mundial, com meios financeiros ao seu dispôr, quase ilimitados, coloca o seu futuro em causa, através de pura cegueira dos seus gestores!
Pois foi disso que se tratou; apesar da Boeing ser líder de mercado, a concorrência com a Airbus europeia, tem sido acirrada; logo havia que manter o avanço; chegar ao mercado com um novo modelo mais avançado e evoluído, que permitisse manter a liderança; mesmo que para isso, a investigação e desenvolvimento com os projectos e o software da nova aeronave, fossem desenvolvidos à pressa; certamente esperariam corrigir os problemas mais tarde, já com o avião em plena actividade comercial, voando pelo mundo; mas como todos sabemos, havia também que garantir lucros; que deveriam ser obtidos com a maior brevidade possível, com a venda dos novos aviões; pois são esses lucros que pagam os chorudissimos prémios pagos aos gestores, e que contribuem para pagar grossos dividendos aos accionistas, contribuindo desse modo para grandes mais valias bolsisticas!
Agora o problema chegou ao próprio Congresso dos EUA; que iniciou uma investigação;  à Boeing e à Administração de Aviação Federal dos EUA; a primeira porque escondeu deliberadamente informação; à segunda devido à sua tolerância, perante as pressões da enorme corporação que é a Boeing; e é muito grave; pois existem emails, cujas cópias foram entregues ao Congresso, em que funcionários da Boeing afirmavam que as famílias deles,nunca iriam voar num avião daqueles; emails que punham em causa o comportamento da administração da Boieng e gozavam com o comportamento do orgão de regulação americano. O que veio provar, que funcionários e directores da Boeing sabiam dos problemas, e que mesmo assim promoveram a venda do avião; e isto é assassínio consciente; muito pior do que o recente erro do disparo de misseis iranianos, contra o avião ucraniano, em Teerão!
E vem tudo isto ao caso, para vos afirmar, que a sede de lucros das grandes corporações económicas é tão grande, que por eles, perdem todo e qualquer, escrúpulo ou cuidado; por eles, compram e controlam reguladores; e se necessário compram e dominam governos;  tornam-se grandes demais para cair; possuem tal poder económico, que se permitem chantagiar seja quem for;  impõem leis aos países, à vontade do seu arbítrio e desejo; compram os mais impolutos!
E se querem exemplos nacionais; olhem para os casos da nossa EDP ou da GALP!
Um bem hajam e uma boa semana!




Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por RuiCustodio
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Comunicado do Conselho de Ministros de 22 de outubro de 2020

1. O Conselho de Ministros aprovou hoje o decreto que declara o dia 2 de novembro como dia…