Página Inicial Notícias Política Lota de Peniche inicia certificação de segurança alimentar em 2021

Lota de Peniche inicia certificação de segurança alimentar em 2021

Na passada 2ª feira, 16 de Novembro, o Bloco de Esquerda reuniu com representantes da Docapesca, nacionais e da região centro, em Peniche, para identificação de dificuldades concretas que o sector das pescas está a enfrentar.

Segundo os representantes da Docapesca, neste momento existem 8 lotas certificadas no país segundo a norma de segurança alimentar ISO 22000, estando ainda por garantir a certificação de mais 14 lotas. No distrito de Leiria, a lota de Peniche, que representa a lota com maior valor transacionado do país vai iniciar o processo de certificação em 2021 e a lota da Nazaré tem o processo de certificação em curso neste momento.

No que diz respeito a necessidades de dragagem, a Docapesca informou que em Peniche foram recentemente respondidas todas as necessidades de dragagem identificadas e que foram comunicadas à Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) algumas necessidades de dragagem na Nazaré de forma a serem integradas no plano plurianual de dragagens.

Questionados sobre a recolha e reciclagem de plásticos que se estão a acumular nos oceanos, os responsáveis da Docapesca informaram que está em curso o projeto “a pesca por um mar sem lixo”, que iniciou em Peniche em 2014 e que já chegou a 17 portos do país. Segundo os responsáveis, este programa possibilitou o incremento da quantidade de plásticos entregues pelos pescadores para reciclagem e também a recolha pelos mesmos de plásticos dispersos no oceano.

Os representantes da Docapesca destacaram ainda, para futuro, a necessidade de garantir maior rastreabilidade do pescado ao longo da cadeia de comercialização, como forma de promover uma pesca mais sustentável do ponto de vista social, económico e ambiental.

Na sequência desta reunião o Bloco de Esquerda vai questionar o Governo sobre os prazos previstos para a certificação de todas as lotas do país e sobre a sua disponibilidade para adotar medidas que garantam a rastreabilidade do pescado ao longo de toda a cadeia de comercialização.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Auto de consignação da Empreitada de Restruturação dos Esporões do rio Alcoa – Nazaré com investimento de 2.8M de euros

A Câmara Municipal da Nazaré recebeu a Agência Portuguesa do Ambiente e a empresa adjudica…