Página Inicial Notícias Política Edifício do Museu da Nazaré vai ser requalificado

Edifício do Museu da Nazaré vai ser requalificado

O Município da Nazaré e a Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC) iniciaram um novo acordo de colaboração que tem em vista o futuro do Museu Etnográfico e Etnológico Dr. Joaquim Manso.

No âmbito deste protocolo, a DRCC irá aproveitar a abertura do Aviso “Call 1 – Desenvolvimento Local através da salvaguarda e Revitalização de Património Cultural Costeiro, no âmbito do Mecanismo de Financiamento do Espaço Económico Europeu EEA Grants 2014-2021” para apresentar a candidatura deste projeto.

A Direção Regional ficará responsável pela elaboração dos projetos (arquitetura, especialidades, programa museológico e projeto museográfico, conservação e restauro e projeto de salvaguarda do património imaterial associado) e pela comparticipação de 50% do valor de investimento necessário (da contrapartida nacional).

“Findo o projeto candidatado, a DRCC desenvolverá as diligências necessárias para a transferência de competências para os órgãos municipais no domínio da cultura, no âmbito do qual será realizada a transferência das competências de valorização e conservação do Museu Etnográfico e Etnológico Dr. Joaquim Manso para o Município da Nazaré”, refere o Protocolo aprovado em reunião de Câmara.

Este acordo revoga o anterior, assinado em junho de 2018, na presença do então Ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, que previa o início do processo de Requalificação do Museu Dr. Joaquim Manso, a transferência do espólio e dos funcionários para espaços da Autarquia; bem como o investimento de 200 mil euros da DRCC na reabilitação do atual edifício, valor que não chegou a ser cabimentado, o que deu origem a tomadas de posição do Município da Nazaré e levou à assinatura deste novo Protocolo.

O edifício atual, datado do princípio do século XX, encontra-se em avançado estado de degradação, não reunindo condições para o acolhimento condigno e em segurança dos visitantes.

O futuro núcleo museológico irá, assim, integrar a antiga casa de veraneio do Dr. Joaquim Manso, cumprindo-se uma das cláusulas da doação ao Estado. O museu, que possui um grande espólio de objetos ligados à faina da pesca e artes marítimas, está instalado na antiga casa de veraneio de Joaquim Manso, escritor e jornalista fundador do “Diário de Lisboa”, (datada do início do século XX), que nunca foi sujeita a intervenções de fundo ou de adaptação a estas funções.

Prevê-se o investimento de 750 mil euros neste procedimento. A DRCC e o Município da Nazaré obrigam-se a assegurar o valor da contrapartida nacional, em partes iguais (50%).

As duas entidades irão desenvolver esforços conducentes ao processo de classificação do imóvel atual, comprometendo-se, ainda, no âmbito do acordo em vigor, a incluir no Plano de Investimentos 20/30 a construção do novo Museu, adjacente ao atual, cujo projeto respeitará o investimento a realizar no contexto da candidatura apresentada a “Call 1 – Desenvolvimento Local através da salvaguarda e Revitalização de Património Cultural Costeiro”, que tem por finalidade o desenvolvimento de ações de conservação, restauro, reabilitação em património costeiro, em articulação com a disseminação e valorização das manifestações, práticas, conhecimentos e técnicas tradicionais.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Melhoria das condições das escolas de Porto de Mós debatida no Ministério da Educação

Decorreu hoje, dia 24 de janeiro, uma reunião entre o Município de Porto de Mós e a Secret…