Página Inicial Notícias Política Demolição do Centro de Saúde está marcada para junho

Demolição do Centro de Saúde está marcada para junho

As novas instalações estarão prontas no 1º semestre de 2019

A Nova Unidade de Saúde da Nazaré, um investimento de 1.413.876,10 euros, com a comparticipação FEDER de 950.300,00 euros e da ARSLVT de 463.576,10 euros, será uma realidade dentro de meses.

O Presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, anunciou que “durante o próximo fim de semana será feita a transição parcial da última USF – Unidade de Saúde Familiar para espaços da Confraria Nossa Senhora da Nazaré”, que farão o acolhimento dos cuidados de saúde primários enquanto durar a obra, junto à praia.

Começa-se a cumprir este desígnio, ambicionado e reivindicado durante décadas, mas que ganhou forma no anterior mandato, sob a gestão deste executivo, que irá dar início às obras e construir um momento para a história local”, disse o autarca, adiantando que “no período da primeira quinzena de junho (entre 10 a 15 de junho) será feita a demolição do atual edifício (Caixins), prevendo-se que o início da construção do novo edifício se dê entre 10 a 15 de julho”.

Ainda segundo o Presidente da Câmara, o equipamento será uma realidade em 2019. “Esperamos que fique concluído entre 9 a 10 meses, apontando-se para abril/maio, o fecho da empreitada”.

É um momento tremendamente importante para a Nazaré que terá, a breve prazo, um equipamento moderno, digno e que irá ao encontro das necessidades de locais e visitantes”.

As insuficiências crescentes para a prestação de cuidados de saúde e a necessidade de promover uma alteração no sentido de melhoramento das condições em que os referidos cuidados de saúde são prestado à população, levaram a que o Município da Nazaré indicasse a construção da nova Unidade de Saúde da Nazaré como um investimento prioritário para o concelho, tendo sido enquadrado no exercício de planeamento da saúde (mapeamento) para a Região Centro, enviado e aprovado pela Comissão Europeia sob referência n.º REGIO/DGA2.G.3/AMC/ga, e inscrito no Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da Comunidade Intermunicipal do Oeste.

O objetivo principal foi a construção de uma nova Unidade de Saúde, na Vila de Nazaré, destinado à substituição do edifício pré-fabricado, instalado como provisório desde a década de 80, e onde funcionaram, até à data, as instalações da Unidade de Saúde Familiar (USF) Nazareth e USF Global, bem como, serviços da Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP), Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) e Unidade de Saúde Pública (USP).

A nova infraestrutura irá dar resposta aos requisitos atuais das infraestruturas físicas de prestação de cuidados de saúde primários, basicamente, pela melhoria dos espaços, contribuindo para uma melhoria na qualidade da prestação de cuidados médicos, de enfermagem, atendimento dos utentes, possibilitando ainda a melhoria das condições de trabalho dos profissionais da saúde. Para além disso, responderá de forma adequada às necessidades atuais e futuras da população abrangida, pela melhoria da oferta existente, promovendo o desenvolvimento sustentável, o reforço da acessibilidade, a equidade e a coesão social.

Após conclusão das infraestruturas, a gestão da Nova Unidade de Saúde da Nazaré será assegurada pela administração da ARSLVT, assim como a manutenção e conservação da infraestrutura, dentro das suas funções e competências próprias.

A manutenção e conservação dos espaços exteriores da nova Unidade de Saúde será da responsabilidade do Município da Nazaré, que através das suas equipas irá acompanhando e monitorizando os espaços exteriores da infraestrutura, por forma a acionar as intervenções necessárias.

A operação, que será visível no terreno dentro em pouco, irá dotar a população de uma oferta com os requisitos associados às infraestruturas físicas inerentes à prestação de cuidados de saúde primários, no essencial, através da melhoria dos espaços e que contribuem para uma melhoria na qualidade da prestação de cuidados médicos, de enfermagem, atendimento e acolhimento dos utentes e que possibilitam, em simultâneo, uma melhoria das condições de trabalho dos profissionais.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Agosto foi o melhor mês de sempre para o turismo no Centro de Portugal

Agosto de 2019 foi o melhor mês de sempre para a atividade turística no Centro de Portugal…