Página Inicial Notícias Política Crescimento da atratividade do concelho traz novos desafios à sua qualidade de vida

Crescimento da atratividade do concelho traz novos desafios à sua qualidade de vida

O concelho de Alcobaça apresenta características únicas que fazem deste território um exemplo de qualidade de vida. A sua crescente atratividade, no contexto do movimento de fuga das grandes cidades para zonas menos populosas motivada pela pandemia do COVID-19, dá o mote para uma discussão mais aprofundada sobre os desafios que esta nova realidade implica para o atual perfil do concelho.

O assunto esteve na ordem do dia no congresso online “O Futuro da Nossa Cidade”, inserido no âmbito da Rede Cultura 2027, e realizado, este sábado, 3 de outubro numa das estufas do Parque Verde da Cidade de Alcobaça, com o apoio da Câmara Municipal.

À conversa estiveram Francisco Serralheiro (A4-AssociaçãoJuvenil de Apoio à Ação), Inês Costa Louro (Estudante de Medicina), Sérgio Guerra (Arquitecto), Vera Santos (Clarinetista, maestrina e professora na Academia de Música de Alcobaça) e Inês Silva (Vereadora da Cultura e Educação do Município de Alcobaça).

“Estes debates promovidos pela Rede Cultura 2027 são essenciais para suscitar a reflexão sobre o tipo de cidade em que queremos viver quer no presente, quer sobretudo no futuro, dado clima de incerteza em que atualmente vivemos. Neste contexto, a opinião dos mais jovens é determinante pois são eles que irão reconfigurar as cidades e criar novas condições de qualidade de vida”, afirmou a autarca.

Para o arquiteto Sérgio Guerra (que formou com Hugo Pimenta a dupla de arquitetos responsável pelo desenho e conceção do Parque Verde da Cidade de Alcobaça), “o conceito de qualidade de vida não é estanque e absoluto. Depende essencialmente da fase de vida em que nos encontramos. Depende também do emprego que procuramos e conseguimos ter num determinado local, da qualidade da água, da qualidade do ar, das relações e das dinâmicas sociais que por sua vez dependem da existência ou não de espaços onde estas se possam construir e manifestar.”

A propósito do emprego e da sua procura, Francisco Serralheiro relembrou a “noção convencionada de que as pessoas tinham de se deslocar para as grandes cidades para conseguirem ter o trabalho que procuram. A pandemia e o teletrabalho vieram esbater e em muitos casos inverter este paradigma.”

O que procuram então as pessoas numa cidade? “Somos talvez a geração mais privilegiada de sempre pois temos livre acesso e poder de escolha. Todo este poder pode fazer-nos esquecer os pormenores, as tradições, a memória no fundo aquilo que faz de um território genuíno. Alcobaça, e todo concelho de uma forma geral, é um território de grande atividade cultural. A cultura, e em particular a música, é a nossa joia da coroa.”

Inês Costa Louro frizou que “a evolução de uma cidade é o resultado de uma constante luta entre a tradição e a inovação. Encontrar um equilíbrio entre esses dois movimentos é fundamental para que os territórios possam se modernizar sem perder a sua identidade e genuinidade.”

O congresso online “O Futuro da Nossa Cidade” pode ser assistido na integra nas páginas de Facebook da Rede Cultura Leiria 2027 ou do Município de Alcobaça.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Auto de consignação da Empreitada de Restruturação dos Esporões do rio Alcoa – Nazaré com investimento de 2.8M de euros

A Câmara Municipal da Nazaré recebeu a Agência Portuguesa do Ambiente e a empresa adjudica…