Página Inicial Notícias Política Câmara investe mais de 200 mil euros na rede viária, Obras de reabilitação arrancam em agosto

Câmara investe mais de 200 mil euros na rede viária, Obras de reabilitação arrancam em agosto

th

A Câmara Municipal da Marinha Grande inicia a 10 de agosto a conservação e reabilitação de pavimentos na rede viária do concelho, que implica um investimento superior a 200 mil euros.

Trata-se da primeira empreitada no âmbito do projeto “Pavimentar Marinha” que prevê  intervenções nas três freguesias do concelho, tendo como principais objetivos conferir uma mobilidade segura, acessível e confortável na rede viária municipal, reforçar os fatores de atratividade da Marinha Grande para investidores e visitantes e elevar os níveis de qualidade de vida dos residentes.

No âmbito da empreitada de conservação e reabilitação de pavimentos que se vai iniciar, é aplicada uma camada única de betão betuminoso, com função de regularização e/ou reperfilamento e desgaste com espessura variável.

Nesta fase, são intervencionadas as seguintes vias na freguesia da Marinha Grande, num total de 6,1 km de extensão:

Rua da Alemanha
Rua de Portugal
Rua da Estação
Avenida Victor Gallo – impasses e estacionamento
Rua Tenente Cabeleira Filipe
Rua dos Oleiros
Estrada Garcia Cartaxo
Rua Clube Desportivo da Garcia
Rua Central Pilado
Rua dos Grilos
Travessa Central do Pilado
Rua Amilcar Paulo Grilo
Rua do Rosmaninho
Rua Vale das Noras
Parque Municipal de Exposições
Rua Casal da Formiga
Rua Guilherme Roldão.

Os trabalhos foram adjudicados pelo valor de 206.156,17 euros, acrescidos de IVA, e um prazo de execução de 90 dias.

.
.
.Cister fm
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Política

2 Comentários

  1. Darlindo Gil

    Sexta-feira, 5 Agosto, 2016 em 14:51:19

    O que será Alpedriz, de hoje para o futuro

    Estar na honra da verdade vir de cima, chegou avier ideias de projecto para esta freguesia de Alpedriz, com o parque ambiental de Alpedriz, uma zona industrial junto do nó 23 da A8, aos anos passou e nada e dois projectos sem enfeito! Um ex-presidente duma junta de Freguesia de Alpedriz, passou dores anos de mandado nesta freguesia de pouco quase nada feito, no caso grave do PDM, foi tirar jovens desta terras para foram, para outras freguesias e concelhos vizinhos, que é mais feiro de construir casas, sem problemas do PDM, no caso de Alpedriz já não é assim, o tal PDM ajudou prejudicar mais nas vidas, querele queira construir a sua habitação no seu terreiro, já com luz, esgotos, estrada e telefone, são terreno que na área de Alpedriz é zona verde, uma freguesia que tente muito espeço para zonas de verdes, e zonas de habitações! Tudo dica o mal PDM foi na parte da Junta de Freguesia de Alpedriz, dum e único presidente desta junta de Freguesia, que também ajuntou os melhores amigos, e tem um bom emprego, até o momento que foi juntar com a União de Freguesias de Coz, Alpedriz e Montes. Agora esperamos que o novo presidente da União de Freguesias, ajunta acorrer ir o melhor PDM, para este freguesia portuguesa extinta, da União de Freguesias de Coz, Alpedriz e Montes, do Senhor Presidente o Álvaro Santo. Não devemos esquecer nesta freguesia de Alpedriz é mais fase houver exististe exploração de areia, que construir as tais habitações, e já agora existe em Alpedriz casas sociais!? Será esta localidade ganha algo de uma coisa! Alpedriz servirá rede de água para os Montes e Coz, ganha alguma coisa! Existe uma ETAR em Alpedriz, reserve os esgotos de Pataias, Martingança, Moita, Montes e Alpedriz e será ganha alguma coisa! Anda estradas está tudo da mesma! Projecto não há nada! Com ou sem União das Freguesias é tudo o mesmo, ver quer, quer vê, ou ver e fecho os olhos de ver! Na freguesia do Juncal- Porto de Mós existe mais obras que em Alpedriz, não é, mas quando toca Alpedriz nuca há dinheiro!? Para outras freguesias do concelho ficou todas contentes, ou sim! Não é! É por Zé! Há muitas pessoas não querer que Alpedriz crescer mais! A população de Alpedriz desviar pesar mudar de concelho para Porto de Mós, ou Leiria! Porque já ver-nos muitas vezes que já não fazer sitiado está em Alcobaça!? Os caminhos que a Alpedriz pretende percorrer, conhecer e divulgar são os da beleza romântica da vida nos campos e nas aldeias que arredores, que apesar de dura e difícil, guarda muitos segredos e valores que simbolizam o respeito e a ligação equilibrada do Homem com a Natureza. Na tentativa de divulgar e valorizar estes modos de vida, pretende-se criar novas ideias e linhas de acção para uma constante revitalização dos espaços rurais, recorrendo a novas tecnologias e renovando conceitos na busca de uma ruralidade moderna e dinâmica, mas também saudável e sustentável. Em simultâneo, a União das Freguesias de Coz, Alpedriz e Montes, pretende lançar um olhar atento sobre os problemas que afectam o Mundo Rural e a Biodiversidade, intervindo na compatibilização do progresso com o desenvolvimento sustentável e com a conservação dos recursos naturais. A Aldeia de Alpedriz, em tempos foi já vila, nos dias de hoje é uma aldeia que andar para tas, culpa de algumas pessoas e senhores Presidentes que passou por lá, antes que a Freguesia de Alpedriz fazer parte da União das Freguesias, ajuntou pouco Alpedriz, e os alguns habitantes dos Montes nuca tive inveja de Alpedriz ser Freguesia e Paróquia, foi como passado recente, fez ainda parte da freguesia de Alpedriz o então lugar de Montes, tendo este passado a freguesia em 1989. É tão os Montes era até 2013, a mais recente freguesia do concelho de Alcobaça. Não faz sitiado menus os Montes ser freguesia e só com próprio lugar ‘Montes’ desta freguesia,
    Até mais o aldeia de São Pedro de Moel é um lugar pertencente à cidade, freguesia e concelho da Marinha Grande, distrito de Leiria, em Portugal, mas com um distracção deste lugar para sede de freguesia e concelho da Marinha Grande e nunca quer ser freguesia a localidade São Pedro de Moel com os Montes, também o lugar de Fanhais nunca querei ser também ser freguesia com 8 km da sede de freguesia da Nazaré, e também o Casal Pardo, nunca querei ser freguesia, contundira na freguesia de Alfeizerão, e dever haver mais exemplo, nesta região de Alcobaça. Ponto de Alpedriz é uma situação que resolver e resolver muito bem também, como princípios orientadores, a conservação, recuperação e divulgação do património edificado numa perspectiva integrada de preservação e enriquecimento dos valores culturais e naturais intimamente associados ao mundo rural. Já agora algumas pessoas mais velhas não conseguir levar Alpedriz e sua freguesia e paróquia ao bem ‘porto’, será vez as pessoas mais novas! E o tempo verá, não podemos ficar parados no caso do PDM!

    Responder

  2. Darlindo Gil

    Sexta-feira, 5 Agosto, 2016 em 14:43:55

    Falta melhores convenções nas vias
    Ver nas fotografias que falta melhores convenções nos pisos na estrada nacional 242-4, entre Montes à Alpedriz, de Alpedriz à Ferraria de Alpedriz, e Ferraria de Alpedriz à Pataias-Gare e Pataias neste caso no concelho de Alcobaça, no caso no concelho de Porto de Mós existe em face ainda em obras, nas localidades de Juncal e Cruz da Légua. Existe nesta E.N. 242-4 no Juncal falta sinais de direcção de ALPEDRIZ, no Montes e Pataias-Gare o exemplo é o mesmo! Esta E.N. 242-4 ainda falta colocar Sinal T3? Património natural, com os nomes dos rios, nas pontes em Ferraria de Alpedriz, Alpedriz e Juncal! Esta faltar os trabalhos de beneficiação da Estrada Nacional 242-4 de Pataias até entrada do Juncal, seguem-se igualmente trabalhos de beneficiação às outras estradas de Alpedriz e Pataias, serem os municípios de Alcobaça vai suportadas, com municípios de Porto de Mós já encontra em obras nos terrenos, e sem respectivamente! Na parte do norte do concelho de Alcobaça falta muitos princípios gerais de Trânsito e de Segurança Rodoviária!?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Boardgamers de Leiria estão a votos para o OPNacional e OPLeiria

  Boardgamers com propostas para os orçamentos participativos Partindo da longa exper…