Miradouro do Chão das Pias inaugurado

O Miradouro do Chão das Pias, em Serro Ventoso, Porto de Mós, foi inaugurado ontem, dia 15 de novembro, pelas 16h00, pelo Presidente da Câmara Municipal de Porto de Mós, Jorge Vala, pelo Presidente da Junta de Freguesia de Serro Ventoso, Carlos Cordeiro e pelo Diretor Regional do ICNF, Rui Pombo.

A obra, que representa um investimento de €131 993,77 consiste na transformação de um espaço junto à EM506 num verdadeiro lugar de contemplação. O miradouro, da autoria do arquiteto Eusébio Calvário, estende-se para lá do limite da serra e tem uma vista fantástica sobre a vila de Porto de Mós e o vale do Lena, com destaque para o Castelo de Porto de Mós. O espaço envolvente foi também intervencionado, tendo sido construídas zonas de jardim, pavimentos e colocado mobiliário urbano.

A rematar, o novo ponto de atração de concelho foi brindado com uma obra de arte urbana, pelas mãos de Rui Basílio, “Muros de Pedra Seca”. Uma ode aos muros de pedra que serpenteiam pela serra, constituindo-se uma arte milenar cujo “saber fazer” é candidato a Património Imaterial da Humanidade, numa parceria entre a Câmara Municipal de Porto de Mós, a ADSAICA e as Terras de Sicó.

O muro destaca elementos característicos deste tipo de construção, como o saltadouro, é construído com elementos naturais e representa as atividades económicas desenvolvidas na serra, como a pastorícia, ou a produção de carne, leite ou queijo.

Segundo o Presidente da Junta de Freguesia de Serro Ventoso, este foi um projeto proposto à autarquia no mandato anterior, bem acolhido, e que agora está pronto para ser usufruído pela população e pelos visitantes.

Jorge Vala, Presidente da Câmara Municipal de Porto de Mós refere esta obra como uma das várias que integram uma estratégia mais alargada de dinamização turística, como o Miradouro da Fórnea ou a Praia Jurássica, também situados na zona serrana do concelho. Na sua intervenção, o autarca deixou, ainda, várias críticas ao ICNF, referindo a morosidade na resposta a várias processos tais como Miradouro da Fórnea ou a Praia Jurássica, essenciais para a preservação destes espaços, mas também a dificuldade de cooperação em projetos como os PIER’s ou o PDM, deixando o apelo para que a sua participação seja mais ativa, mas sobretudo mais colaborante, pois o PNSAC deve ter a certeza de que “o município é o seu melhor parceiro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Copyright©Cister.fm