Página Inicial Notícias Desporto Circuito S. Bernardo 2018, vencedores

Circuito S. Bernardo 2018, vencedores

 

Domingos Gonçalves brilhou em Alcobaça

Domingos Gonçalves, da Rádio Popular/Boavista, brilhou em Alcobaça ao vencer de forma categórica o 27º Circuito de S. Bernardo, que teve lugar no feriado municipal do dia 20 de Agosto, ao cortar a meta com 1m:19 de vantagem sobre o seu mais directo adversário e duas voltas de vantagem sobre o pelotão, levando 1h:46m:04s para percorrer os 75 km do percurso deste circuito mítico, feitos em 30 voltas.

O corredor de Barcelos que tem tido uma época espectacular ganhou a clássica da Primavera, sagrou-se bicampeão nacional de contra-relógio, foi campeão nacional de fundo e ficou em 9º lugar na Volta a Portugal em Bicicleta. Em Alcobaça além de se sagrar um brilhante vencedor acumulou ainda o Prémio da Montanha e o Prémio de Vencedor do Maior Número de Voltas, numa entusiasmante participação que estimulou o muito público presente que não lhe regatou vibrantes aplausos para premiar uma prova muito bem disputada que venceu pelo segundo ano consecutivo. Nas primeiras voltas do Circuito de S. Bernardo o numeroso pelotão, de quase uma centena de corredores, cativou a atenção do muito público presente pela quantidade, mas à medida que o tempo ia passando vários corredores começaram a tentar a sorte e foram protagonizadas várias tentativas de fuga que aumentavam o entusiasmo da assistência pela qualidade da competição. Domingos Gonçalves fez também uma tentativa de fuga que foi anulada, mas a meio da prova tentou de novo no que foi acompanhado por um grupo de perseguidores mas no momento que entendeu certo, encetou uma forte galopada escapou aos adversários começou a ganhar vantagem e galvanizou o público que o ia aplaudindo e viveram-se momentos de grande entusiasmo e muito desportivismo e termina a prova com folgada vantagem e cortou a meta ao som de calorosos aplausos.

Na segunda posição ficou Luís Mendonça da Aviludo/Louletano/Uli, enquanto no 3º lugar ficou Daniel Mestre da EFAPEL, seguindo-se Francisco Campos da Miranda/Mortágua em 4º lugar e Luís Gomes, da Rádio Popular/Boavista encerrou o podium na 5ª posição.

Daniel Mestre da EFAPEL venceu o troféu João Leão para a volta mais rápida enquanto Pedro Lopes, da Liberty Seguros/Carglass, que durante sete anos foi atleta do Alcobaça Clube de Ciclismo/Crédito Agrícola, e que está no primeiro ano de profissional, recebeu o Troféu Timóteo de Matos, que premeia a prestação do melhor atleta da formação do Alcobaça.

Na classificação específica para atletas Sub23 o campeão nacional Francisco Campos, da Miranda/Mortágua foi o 1º classificado, seguido de Hugo Nunes, também da Miranda/Mortágua ficou em 2º lugar e da mesma equipa Jorge Magalhães foi o 3º classificado.

Na classificação por equipas a Rádio Popular/Boavista ficou em 1º lugar, seguindo-se na 2ª posição a Aviludo/Louletano/Uli na 2ª posição e o Miranda/Mortágua ficou na 3ª posição.

O Circuito de S. Bernardo deste ano fica marcado pelo êxito de quase uma centena de corredores, de uma prova muito disputada, com frequentes ataques na frente de corrida o que entusiasma o público e por uma vastíssima assistência que prestigiou um evento que continua a ser mítico e muito querido pelas equipas. E, apesar de nos circuitos tradicionais algumas equipas não aparecerem com os seus melhores ciclistas, em Alcobaça estiveram presentes todas as equipas e as principais figuras do pelotão nacional de Elites e Sub23 com Domingos Gonçalves a afirmar que gosta de participar nestes circuitos e que ainda não vai de férias e promete continuar a dar tudo por tudo para prestigiar a modalidade e a sua equipa.

Dança do dragão e muito público

O decréscimo de público registado em 2017 foi compensado neste ano com uma assistência muito numerosa, que assistiu a um bonito espectáculo de ciclismo que espalhou emoção, colorido e animação pelas ruas do centro de Alcobaça, no feriado municipal de S. Bernardo. Para segurar o público o Alcobaça Clube de Ciclismo com o apoio do Crédito Agrícola dinamizou animação de rua, com a actuação da equipa de Artes Marciais do Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro. Estes acompanhados por alguns atletas do Alcobaça Clube de Ciclismo, percorreram algumas ruas da cidade desde o Mosteiro até à recta da meta num animado e vistoso desfile que foi sendo muito aplaudido. Depois, e enquanto decorria a corrida dos profissionais, em vários pontos do percurso foi apresentada a Dança do Dragão, uma espécie de serpente de 25 metros manipulada por 25 jovens que proporcionaram alegres espectáculos. Terminada a prova de ciclismo, no jardim ao lado do Tribunal assistiu-se a uma demostração de artes marciais e por fim o dragão voltou a actuar em frente ao pódio, num espectáculo muito aplaudido. O dia desportivo culminou com a cerimónia de entrega de troféus aos paraciclistas e profissionais, um pouco demorada pelo grande número de prémios entregues.

Paraciclistas deram lição de vida em Alcobaça

Emocionante foi a lição de vida deixada em Alcobaça pelos 17 paraciclistas que participaram na 5ª e última prova da Taça de Portugal de Paraciclismo que à dureza das mazelas que a vida lhes deixou juntaram o sofrimento de quem luta numa modalidade difícil, e que tem no Circuito de Alcobaça um percurso duro que foi agravado pelo sol escaldante.

Pouco passava das 15:00 h quando os corredores portadores de deficiências físicas e neurológicas alinharam para uma prova que teve duração de uma hora, e um total de 40 quilómetros, num percurso de longas rectas, curvas acentuadas e uma dura subida que se inicia junto ao mercado municipal, prolongando-se pela Alameda do Mercado até ao Pavilhão Gimnodesportivo. Em disputava estava o titulo de vencedor da Taça de Portugal de Paraciclismo, que era disputada em oito categorias consoante as deficiências físicas ou neurológicas, e consoante as partes do corpo efectadas pela deficiência.

Na categoria C1, Bernardo Vieira foi o vencedor, enquanto na categoria C2 a vítoria foi para Telmo Pinão, da Casa do Benfica Montemor-o-Velho/APCA/Paracycling, e Francisco Martins dominou na classe C3. João Monteiro, da Mozinho RT Martos Pallets triunfou em C4 e Manuel Ferreira, da Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) foi o mais rápido em C5 deixando o vestiariense Carlos Santos, do Alcobaça/Crédito Agrícola, no 3º lugar na categoria C5. Em H3, a vitória na Taça coube a João Pinto e Flávio Pacheco, da Sporting/Tavira – paracycling ficou em 1º lugar e João Marques, do ACD Milharado – Escola de Ciclismo Manuel Martins foi 1º na categoria D.

 

 

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Desporto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Alcobaça Clube de Ciclismo com 5 troféus no Regional de Santarém

Cinco troféus da Taça Regional de Santarém foram conquistados por cinco atletas do Alcobaç…