Página Inicial Notícias Cultura e Música O Largo da Saudade prepara-se para receber mais de 400 tocadores de concertina

O Largo da Saudade prepara-se para receber mais de 400 tocadores de concertina

17º Encontro Nacional de Tocadores de Concertina está agendado para dia 29 de setembro e os trabalhos já decorrem

A aldeia da Barrenta, na União das Freguesia de Alvados e Alcaria, já se prepara para receber no próximo dia 29 de setembro mais de 400 tocadores de concertina no âmbito do 17º Encontro Nacional de Tocadores de Concertina da Barrenta.

A edição deste ano vai trazer algumas novidades a esta iniciativa que já faz parte da agenda de muitos apreciadores da cultura tradicional portuguesa. Estão a ser montados dois palcos para que os grupos possam tocar mais tempo, permitindo a quem executa e a quem assiste desfrutar com mais tempo de cada atuação.

A organização também tentou reforçar a sinergia com as autoridades locais no sentido de melhorar o controlo do trânsito, fazendo zonas de entrada e de saída, para que se possa circular de forma rotativa e sem paragem, evitando desta forma os habituais congestionamentos.

A boa gastronomia e as sempre apreciadas filhós com café da avó são uma aposta forte e um dos demais atrativos do evento. Nas tasquinhas as ementas passam pelas bifanas de porco no espeto, sopa da pedra, sopa de peixe e frango assado. Haverá dois pontos de tasquinhas, um no recinto do palco e outro no largo onde se toca livremente, proporcionando um grande convívio e troca de experiências entre grupos.

Os cantares ao desafio são cada vez mais umas maiores apostas deste encontro, pela sua naturalidade, por serem algo muito genuíno. A expectativa é este ano aumentar o leque de grandes nomes a nível nacional.

Por esta altura já se encontram em fase de montagem as tasquinhas e os palcos, com a ajuda dos funcionários do Município de Porto de Mós. A limpeza de bermas e acessos por parte dos funcionários da junta de freguesia de Alvados/Alcaria já se encontra numa fase de conclusão.

Em 2017 foram mais de 400 os tocadores deste instrumento, que continua a apaixonar gerações. A aldeia é pequenina, tem poucas dezenas de habitantes, mas por esta ocasião, são milhares os que aí vão para ouvir e ver de perto este encontro, que começou em 2001 com cerca de 40 tocadores, com o objetivo de poder dar “vida” a uma aldeia que só por si iria desaparecer com o passar dos anos se nada fosse feito para ter alguma visibilidade.´

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Cultura e Música

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

19 Olhares sobre o Concelho – Feira São Bernardo – Exposição de Fotografia

O dia do fotógrafo foi hoje assinalado no calendário, mas é amanhã que é inaugurada a expo…