Página Inicial Notícias Cultura e Música Fotografias de Domingos Alvão em exposição na Central da Confluência dos Rios

Fotografias de Domingos Alvão em exposição na Central da Confluência dos Rios

ALVÃO EM ALCOBAÇA: PAISAGEM RURAL INSTALAÇÃO MULTIMÉDIA TEMPORÁRIA | CENTRAL DA CONFLUÊNCIA DOS RIOS 18 ABRIL – 16 JUNHO 2019

Domingos Alvão foi aprendiz na Casa Biel. Guardou desse tempo a noção de espaço no fotografar, um olhar panorâmico sobre o meio. A partir dos anos trinta muitas das fotografias que são assinadas por si, (rubrica-carimbo da Casa Alvão) são de facto executadas pelo seu sócio Álvaro de Azevedo, de tal modo adaptado ao estilo Alvão que dificilmente hoje se distinguem autorias.

A Casa Alvão era contactada por diversas entidades para a realização de vários trabalhos fotográficos, como é o caso do Instituto do Vinho do Porto, que em 1933, solicitou os seus serviços para o levantamento geral do território do Douro.

Foi nessa época que surgiram ainda outras encomendas de grandes empresas como a Empresa Fabril do Norte, Empresa Industrial de Santo Tirso, Azevedo Soares e C.ª, bem como de Câmaras Municipais, Centrais Eléctricas, Hospitais, Instituto Nacional do Trabalho e Previdência, etc. É neste quadro de encomendas que na década de 30 (século XX) Alvão se desloca a Alcobaça para proceder a um levantamento fotográfico do concelho. Deste registo, para além do Mosteiro e da vila de Alcobaça, ganha destaque as belíssimas fotografias paisagísticas do território numa perfeita simbiose entre a arte e o documento «etnográfico».

Por ocasião do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, este ano dedicado ao tema do património e paisagem rural, a presente instalação multimédia, a partir da digitalização das fotos originais pertencentes ao espólio documental do município, dá corpo a uma selecção apurada de cinquenta imagens desse registo a sépia da paisagem rural alcobacense da década de 30 (século XX) cujo tempo em algumas ocasiões soube preservar e, noutras, o homem decidiu alterar.

Domingos do Espírito Santo Alvão (1872 – 1946) Foi um dos mais importantes fotógrafos portugueses da primeira metade do século XX. Nascido no seio de uma família da nova burguesia, Domingos Alvão cedo demonstrou interesse pela fotografia. Conheceu Emílio Biel de quem se tornou aprendiz e, depois de um breve estágio em Madrid, entrou como operador para o estabelecimento do capitalista Leopoldo Cyrne. Dirigiu, no final do século XIX, a Escola Practica de Photographia do Photo-Velo Club no n.º 120 da Rua de Santa Catarina, no Porto. Foi neste local que, em 1903, veio a funcionar a empresa Fotografia Alvão que, em 1926, deu lugar à firma Alvão e Cia. Lda. Apreciado por fazer a simbiose entre um quadro pintado e um documento «etnográfico», Alvão foi galardoado com vários prémios entre 1914 e 1936, entre os quais se salienta a medalha de prata na Feira Internacional de Leipzig, em 1914, pela sua participação na representação portuguesa. Nas suas imagens utiliza tanto o grande plano como enquadramentos médios e aproximados, numa abordagem de retratismo/documentarismo muito em voga na época. Além de ter sido o fotógrafo de grandes empresas e instituições, e do Estado, a sua obra foi vastamente editada em diversas publicações, como a revista Ilustração Portugueza ou a Gazeta das Aldeias.

Álvaro Cardoso de Azevedo (1894-1969) Álvaro Azevedo começou a seguir os passos do seu mestre, Domingos Alvão, com apenas 11 anos. Em 1920, foi viver com a sua família para o Rio de Janeiro, no Brasil, e meses depois voltou a pedido do seu mestre que lhe assegurou a sociedade da fotografia Alvão. Álvaro Cardoso de Azevedo a quem o Governo Português, no ano de 1943, concedeu o Grau de Cavaleiro da Ordem Militar de Cristo, faleceu em 1969, com 73 anos de idade, após uma doença prolongada. Durante a sua vida, Álvaro manteve sempre a sua obra fotográfica associada ao nome Alvão. Cada fotografia captada por Álvaro tinha a assinatura “Alvão” tal como o grande fotógrafo assinava.

CENTRAL DA CONFLUÊNCIA DOS RIOS – Jardim do Amor – Alcobaça 18 ABRIL – 16 JUNHO 2019 Horário: 4ª a sábado: 14h às 17h | Entrada livre

Ficha Técnica Curadoria/Coordenação Técnico-Científica Alberto Guerreiro Documentação Fotográfica [Digitalização] CMA – Biblioteca Municipal de Alcobaça Comunicação e Arte Gráfica Ana Alves (CMA – Gabinete de Comunicação) Hugo Rilhó (CMA – Gabinete de Comunicação) Visitas Guiadas Zélia Cristina Martins Manuela Neves Lina Bernardo Produção CMA – Museus Municipais

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Cultura e Música

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Biblioteca Municipal de Alcobaça – Programa para as Férias de Verão