Comitiva da Nazaré visita Pontevedra, apontada como exemplo espanhol em acessibilidade inclusiva

Implementação do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável na Nazaré estuda os melhores exemplos europeus

Uma comitiva, composta por técnicos e eleitos, do Município da Nazaré esteve em Pontevedra, na Galiza, para uma visita às boas práticas daquela cidade em matéria de segurança, mobilidade e aproveitamento do espaço público, com o intuito de as adaptar ao seu Plano de Mobilidade Urbana Sustentável.

A Nazaré foi dos primeiros municípios a ter este instrumento técnico de suporte à tomada de decisões políticas e que tem, entre as suas finalidades, promover o modo pedonal, potenciar o uso da bicicleta nas deslocações pendulares e o uso do transporte público ecológico, diminuição das vantagens do uso automóvel e sua racionalização; promover um sistema de estacionamento que contribua para a inversão da atual tendência de repartição modal e fomentar a mudança de comportamentos, através da informação, comunicação e educação.

Neste plano que prevê tornar a Nazaré numa apelativa sala de receber estão contempladas várias intervenções de qualificação do território, nomeadamente ao nível de estacionamento, com a criação de bolsas e a substituição progressivamente de estacionamento na via publica por parques de estacionamento, instalação de postos de carregamento para veículos elétricos, e a criação de um Ascensor que ligará o novo interface rodoviário da Nazaré à Pederneira.

“As soluções para a Nazaré serão diferentes das que foram aplicadas em Pontevedra, desde logo pela orografia, bastante diferente entre ambas”, explica Walter Chicharro, que, juntamente com a equipa técnica responsável pelo Plano de Mobilidade da Nazaré, se encontrou com Miguel Anxo Fernández Lores, o alcaide de Pontevedra, cidade que serviu de inspiração aos projetos de transformação do território urbano desta vila litoral portuguesa.

A melhoria da qualidade do ambiente urbano, da qualidade de vida e da saúde; a melhor redistribuição do espaço público, das condições de acessibilidade para todos os cidadãos, redução do tempo consumido em deslocações, maior eficiência energética; melhoria da segurança rodoviária; melhoria de transportes públicos e integração entre o planeamento das acessibilidades e o planeamento urbano são os ganhos esperados com as intervenções planeadas, como a que está em execução na Praça 25 de Abril em Valado dos Frades, e com algumas das que estão visíveis, tais como a regeneração da Marginal da Nazaré, da Av. Vieira Guimarães, do Largo Bastião Fernandes e Largo do Cemitério (Pederneira), e dos Parques de Estacionamento do Porto de Pesca e Fonte Velha (Sítio).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Copyright©Cister.fm