Biblioteca da Nazaré organiza a 47ª Feira do Livro

A Coletividade Biblioteca da Nazaré (BN) prepara-se para dar início à quadragésima sétima edição da Feira do Livro no concelho, que irá decorrer entre 22 de julho a 15 de agosto no Centro Cultural da Nazaré.

A Porta Aberta da Imaginação é o tema desta edição da Feira do Livro. A iniciativa representa exatamente um espaço aberto, completamente acessível a toda a população, a todas as gerações, na qual a participação (a entrada) dá livre passagem ao que o mundo tem de mais longínquo e, ao mesmo tempo, mais próximo, a nossa companhia-distante de sempre: a imaginação.

Um acontecimento anual que é promovido desde a Revolução dos Cravos, cuja primeira edição foi inaugurada em 1974 após o 25 de Abril e contou com a presença de José Mário Branco.

Após 48 anos de democracia e 47 anos de feiras do livro na Nazaré é inegável o contributo social, educativo e cultural desta associação popular, sem fins lucrativos, que já concretizou oitenta e três anos de existência e que sempre se dedicou à partilha da leitura e escrita através dos livros, mas também à promoção das mais variadas artes.

A Biblioteca da Nazaré está circunscrita às suas reduzidas dimensões, mas tal como um livro que não se finita na capa, esta também consegue extravasar as paredes fixas e erguer o espírito livre do pensamento e todas as cores de cada emoção.

A Feira do Livro da Nazaré representa um percurso feito de luta e resistência pela forma livre e pelo conteúdo aberto, com o empenho e dedicação essenciais de cada sócio e sócia e de cada pessoa, organização e instituição que vê neste coletivo o exemplo do que deve ser comum: a Palavra. Apoio e colaboração que muito agradecemos.

Quarenta e sete Feiras do Livro onde passaram nomes de destaque nacional como: Manuel da Fonseca, Pedro Rosa Mendes, Hélia Correia, João de Melo, António Tavares, Ana Maria Magalhães, Jaime Rocha, Vater Hugo Mãe, Isabel Alçada, José Luís Peixoto, Isabel Ricardo, Mário Galego, entre muitos outros autores e autoras que nos acompanharam neste trajeto marcado pela materialidade dos livros e dos corpos e pela imaterialidade dos significados, da representação, do pensamento.

Só nesta 47ª Feira do Livro da Nazaré apresentamos perto de uma centena de editoras, portanto milhares de livros vão estar ao dispor da comunidade, que de outra forma não teria acesso à diversidade apresentada, a esta escolha, num concelho onde o acesso ao livro e à leitura sempre esteve restrito às Bibliotecas existentes e que durante décadas apenas a Biblioteca da Nazaré tinha essa capacidade e compromisso, desde 1939, o que faz desta associação e da organização da 47ª Feira do Livro da Nazaré um momento de valorização presente, mas também de reconhecimento histórico de uma prática que não pode deixar de existir.

Nesta edição as surpresas vão ser muitas, vamos homenagear os 50 anos da obra: Novas Cartas Portuguesas, vamos ter desde música a várias apresentações de livros, conversas e sessões de autógrafos com vários/as autores e autoras, exposições de pintura e ilustração, workshops, uma pluralidade de eventos sempre acompanhados de boa disposição e de muitos, muitos, muitos livros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Copyright©Cister.fm