Página Inicial Destaque Covid-19. Portugal com 345 mortes e 12.442 casos confirmados

Covid-19. Portugal com 345 mortes e 12.442 casos confirmados

07-04-20

Os dados divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) indicam a existência de 12.442 casos confirmados e 345 mortes. O número de casos recuperados em Portugal aumentou para 184.

Portugal conta com um total de 12.442 casos confirmados da Covid-19, mais 703 face a domingo, revelou o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, esta terça-feira, 7 de abril. O número de vítimas mortais do novo coronavírus no país aumentou para 345, mais 34 mortes nas últimas 24 horas.

O boletim epidemiológico divulgado esta manhã indica que, até à data, foram registados 99.730 casos suspeitos e 4.442 pessoas ainda aguardam os resultados das análises laboratoriais de Covid-19. Atualmente existem 82.846 casos não confirmados após as análises, e 25.070 encontram-se sob vigilância das autoridades de saúde.

A DGS revela que atualmente existem 7.052 casos registados no Norte, 1.766 no Centro, 3.185 em Lisboa, 234 no Algarve, 68 casos na Região Autónoma dos Açores, 52 na Região Autónoma da Madeira e 85 casos no Alentejo.

Do total de 345 mortes, 186 foram no norte, 88 no centro, 64 em Lisboa e Vale do Tejo e sete no Algarve. Até à data continuam sem existir óbitos no Alentejo, nos Açores e na Madeira.

O boletim da DGS contabiliza três vítimas mortais do sexo feminino e uma do sexo masculino entre na faixa etária entre os 40 e os 49 anos de idade. Registaram-se sete vítimas do sexo masculino e duas do sexo feminino na faixa etária dos 50 aos 59, 25 vítimas entre os 60 e os 69 do sexo masculino e dez do sexo feminino, 50 óbitos masculinos e 28 óbitos femininos entre 70 e os 79 anos e 105 masculinos com mais de 80 anos. Até à data 114 mulheres com mais de 80 anos faleceram devido ao novo coronavírus.

Existem 1.180 internados, dos quais 271 estão em Unidades e Cuidados Intensivos (UCI) e os casos recuperados aumentaram para 184.

Lisboa é o concelho com mais casos confirmados, totalizando 754. Seguem-lhe o Porto com 730 casos, Vila Nova de Gaia com 551 e Gondomar com 528 infetados. Maia tem 465 casos, Matosinhos com 416, Braga com 407, Valongo com 387, Sintra com 299 e Ovar com 247.

O total de casos importados contabilizou 637: um da Alemanha/Áustria, um Alemanha/Irlanda, nove da Alemanha, sete da Áustria, 24 de Andorra, 12 da Argentina, 14 da Austrália, um do Azerbaijão, nove da Bélgica, 21 do Brasil, um de Cabo Verde, cinco do Canadá, um do Chile, um de Cuba, um da Dinamarca, três do Egipto, 41 dos Emirados Árabes Unidos, 159 de Espanha, 19 dos EUA, 118 de França, três de Guatemala, 29 de Itália, quatro da Índia, um da Indonésia, três de Israel, um do Irão, dois da Irlanda, dois da Jamaica, dois do Luxemburgo, um de Malta, um Maldivas, um de Marrocos, um do México, um da Noruega, 16 dos Países Baixos, um do Paquistão, um da Polónia, um do Qatar, 68 do Reino Unido, um da República Checa, um de Singapura, um da Suécia, 43 da Suíça, dois da Tailândia, um da Ucrânia e outro da Venezuela.

O grupo etário com mais casos confirmados é dos 40-49 anos (901 homens e 1.338 mulheres), seguindo a dos 50 aos 59 anos (920 homens e 1.296 mulheres). Existem 485 crianças e adolescentes infetados, entre os 0 e os 19 anos de idade. Atualmente existem 5.391 homens e 7.051 mulheres infetados pelo novo coronavírus.

Em relação aos sintomas, os mais referidos são tosse (59%), febre (46%),  dores musculares (31%), cefaleias (28%), fraqueza generalizada (24%) e dificuldades respiratórias (17%).

[Notícia atualizada às 12h20]

Fonte; DGS, Jornal Económico

06-04-20

Os dados divulgados pela Direção-Geral da Saúde indicam a existência de 11.739 casos confirmados e 311 mortes. O número de casos recuperados em Portugal subiu para 140

Portugal conta com um total de 11.730 casos confirmados da Covid-19, mais 452 face a domingo, revelou o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, esta segunda-feira, 6 de abril. O número de vítimas mortais do novo coronavírus no país aumentou para 311, mais 16 mortes nas últimas 24 horas.

O boletim epidemiológico divulgado esta manhã indica que, até à data, foram registados 91.794 casos suspeitos e 4.500 pessoas ainda aguardam os resultados das análises laboratoriais de Covid-19. Atualmente existem 75.564 casos não confirmados após as análises, e 23.470 encontram-se sob vigilância das autoridades de saúde.

Do total de 311 mortes, 168 foram no norte, 76 no centro, 60 em Lisboa e Vale do Tejo e sete no Algarve. Até à data continuam sem existir óbitos no Alentejo, nos Açores e na Madeira.

O boletim da DGS contabiliza três vítimas mortais do sexo feminino e uma do sexo masculino entre na faixa etária entre os 40 e os 49 anos de idade. Registaram-se seis vítimas do sexo masculino e duas do sexo feminino na faixa etária dos 50 aos 59, 22 vítimas entre os 60 e os 69 do sexo masculino e sete do sexo feminino, 45 óbitos masculinos e 26 óbitos femininos entre 70 e os 79 anos e 100 masculinos com mais de 80 anos. Até à data 99 mulheres com mais de 80 anos faleceram devido ao novo coronavírus.

A DGS revela que atualmente existem 6.706 casos registados no Norte, 1.521 no Centro, 3.070 em Lisboa, 229 no Algarve, 68 casos na Região Autónoma dos Açores, 52 na Região Autónoma da Madeira e 84 casos no Alentejo.

Existem 1.099 internados, dos quais 270 estão em Unidades e Cuidados Intensivos (UCI) e os casos recuperados aumentaram para 140.

Lisboa é o concelho com mais casos confirmados, totalizando 699. Seguem-lhe o Porto com 689 casos, Vila Nova de Gaia com 518 e Gondomar com 489 infetados. Maia tem 444 casos, Matosinhos com 400, Valongo com 364, Braga com 358 infetados, Sintra com 278 e Ovar com 224.

O total de casos importados contabilizou 583: um da Alemanha/Áustria, um Alemanha/Irlanda, nove da Alemanha, seis da Áustria, 23 de Andorra, 12 da Argentina, 14 da Austrália, nove da Bélgica, 20 do Brasil, um de Cabo Verde, cinco do Canadá, um do Chile, um de Cuba, um da Dinamarca, três do Egipto, 41 dos Emirados Árabes Unidos, 158 de Espanha, 19 dos EUA, 115 de França, 29 de Itália, quatro da Índia, um da Indonésia, três de Israel, um do Irão, dois da Irlanda, dois da Jamaica, dois do Luxemburgo, um de Malta, um Maldivas, um de Marrocos, um do México, um da Noruega, 16 dos Países Baixos, um do Paquistão, um da Polónia, um do Qatar, 64 do Reino Unido, um da República Checa, um da Suécia, 41 da Suíça, dois da Tailândia, um da Ucrânia e outro da Venezuela.

O grupo etário com mais casos confirmados é dos 40-49 anos (860 homens e 1.269 mulheres), seguindo a dos 50 aos 59 anos (883 homens e 1.217 mulheres). Existem 459 crianças e adolescentes infetados, entre os 0 e os 19 anos de idade. Atualmente existem 5.129 homens e 6.601 mulheres infetados pelo novo coronavírus.

Em relação aos sintomas, os mais referidos são tosse (60%), febre (46%),  dores musculares (32%), cefaleias (28%), fraqueza generalizada (24%) e dificuldades respiratórias (17%).

[Atualizada às 12h19]

Fonte; DGS, Jornal Económico

05-04-20

295 mortos, 11.278 infetados e 75 recuperados no país

Os dados divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) revelam ainda que foram registados 86.370 casos suspeitos e 4.962 pessoas ainda aguardam os resultados das análises laboratoriais de Covid-19. Atualmente existem 70.130 casos não confirmados após as análises, e 23.209 encontram-se sob vigilância das autoridades de saúde.

Portugal conta com um total de 11.278 casos confirmados da Covid-19, mais 754 face a sábado, revelou o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, este domingo, 5 de abril. O número de vítimas mortais do novo coronavírus no país aumentou para 295, mais 29 mortes nas últimas 24 horas.

O boletim epidemiológico divulgado esta manhã indica que, até à data, foram registados 86.370 casos suspeitos e 4.962 pessoas ainda aguardam os resultados das análises laboratoriais de Covid-19. Atualmente existem 70.130 casos não confirmados após as análises, e 23.209 encontram-se sob vigilância das autoridades de saúde.

Do total de 295 mortes, 158 foram no norte, 72 no centro, 58 em Lisboa e Vale do Tejo e sete no Algarve. Até à data continuam sem existir óbitos no Alentejo. nos Açores e na Madeira.

O boletim da DGS contabiliza três vítimas mortais do sexo feminino entre na faixa etária entre os 40 e os 49 anos de idade. Registaram-se seis vítimas do sexo masculino e duas do sexo feminino na faixa etária dos 50 aos 59, 21 vítimas entre os 60 e os 69 do sexo masculino e seis do sexo feminino, 42 óbitos masculinos e 24óbitos femininos entre 70 e os 79 anos e 98 masculinos com mais de 80 anos. Até à data 92 mulheres com mais de 80 anos faleceram devido ao novo coronavírus.

A DGS revela que atualmente existem 6.530 casos registados no Norte, 1.442 no Centro, 2.904 em Lisboa, 201 no Algarve, 67 casos na Região Autónoma dos Açores, 52 na Região Autónoma da Madeira e 82 casos no Alentejo.

Há 1.084 internados, dos quais 267 estão em Unidades e Cuidados Intensivos (UCI) e os casos recuperados mantém-se nos 75, mais sete que ontem.

Lisboa é o concelho com mais casos confirmados, totalizando 681. Seguem-lhe o Porto com 660 casos, Vila Nova de Gaia com 499 e Gondomar com 478 infetados. Maia tem 422 caos, Matosinhos com 395, Valongo com 355, Braga com 349 infetados, Sintra com 269 e Ovar com 238.

O grupo etário com mais casos confirmados é dos 40-49 anos (738 homens e 1.232 mulheres), seguindo a dos 50 aos 59 anos (863 homens e 1.170 mulheres).

Existem 434 crianças e adolescentes infetados, entre os 0 e os 19 anos de idade.

Em relação aos sintomas, os mais referidos são tosse (60%), febre (46%), dores musculares (32%), cefaleias (29%), fraqueza generalizada (25%) e dificuldades respiratórias (17%).

[Atualizada às 12h33]

04-04-20

O número de casos de Covid-19 em Portugal subiu para 10524 este sábado. Há 266 vítimas mortais, mais 20 do que ontem.

De acordo com o boletim da situação epidemiológica no país divulgado este sábado pela Direção-Geral da Saúde, o número de infetados com o novo coronavírus já ultrapassou a marca dos 10 mil: aumentou de 9886 para 10524 (mais 638) face a sexta-feira.

Trata-se de uma taxa de crescimento de 6,5% (na sexta e quinta-feira, tinha sido de 9,4%, ena quarta de 10,9%).

Do total de infetados, 1075 estão internados, 251 deles em cuidados intensivos. O número de doentes recuperados subiu de 68 para 75 – recorde-se que a DGS já explicou que haverá sempre um “atraso” a reportar casos curados.

O número de mortos aumentou em 20 face ao dia anterior (8,1%), havendo agora 266 óbitos. Destes, 141 registaram-se no Norte, onde há 6280 casos de infeção, 66 na região Centro (1372 infetados), 54 na Grande Lisboa (2513) e cinco no Algarve (182). O Alentejo (63 infetados) surge sem qualquer morte, depois de o relatório de sexta-feira ter dado conta da primeira vítima mortal na região – a ministra da Saúde confirmou que se tratava de uma suspeita que não estava confirmada. Açores (63) e Madeira (51) continuam sem mortes.

Dos casos confirmados (que inclui 2241 idosos com mais de 70 anos), mais de 600 foram importados de 40 territórios estrangeiros, a maior parte de Espanha e França, tendo os restantes sido provocados por contágio dentro do país.

Com mais do dobro dos casos da Grande Lisboa, o Norte continua a ser a região com mais casos (6280). Mas Lisboa continua a liderar a tabela de concelhos (654), seguindo-se o Porto, com 643, Gaia (468), Gondomar (447) e Maia (404).

O número de casos por concelho baseia-se apenas nos dados do sistema SINAVE, correspondentes a 79% dos casos confirmados, depois de uma “duplicação da contagem” ter originado erros nos valores.

A aguardar resultado laboratorial para Covid-19 estão ainda mais de 5500 casos suspeitos e mais de 22 mil estão sob vigilância das autoridades de saúde. Desde o início da pandemia em Portugal, houve mais de 81 mil suspeitas

Fonte; DGS, JN

03-04-20

Número de mortes em Portugal sobe para 246. Há 9.886 infetados e 68 recuperados

Os números divulgados no boletim de hoje da DGS dizem respeito a dados reportados até às 00h00 desta sexta-feira.

Mais 37 mortes e 852 casos de COVID-19 em 24 horas em Portugal. Os números foram divulgados esta sexta-feira pelo boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde (DGS).

relatório desta sexta-feira da Direção-geral da Saúde (DGS) aponta para 246 mortos na sequência da COVID-19, mais 37 que ontem, o maior aumento desde o início da pandemia em Portugal (17,7%). A letalidade global da doença em Portugal é agora de 2,5%.

Há ainda registo de 9.886 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 em todo país, mais 853 que ontem, uma subida de 9,4%.

O número de recuperados mantém-se igual a quinta-feira: 68 pessoas já estão livres da doença.

Quanto ao número de óbitos, no Norte são 130, Centro 61, Lisboa e Vale do Tejo 51, Algarve 3 e 1 no Alentejo. Nos Açores e na Madeira não há mortes a lamentar.

A faixa etária com mais óbitos registados continua a ser a “+ de 80 anos” com 156 vítimas mortais (83 homens e 73 mulheres). Em seguida, o grupo mais afetado em termos de mortalidade é o de 60-69 anos com 58 mortes (35 homens e 23 mulheres). Não há vítimas mortais com menos de 40-49 anos.

No que toca aos doentes internados, o número subiu de 1.042 para 1.058 (+2%): pelo menos 245 estão em Unidades de Cuidados Intensivos, mais cinco do que ontem (+2%), segundo a informação reportada pelos Hospitais, Administrações Regionais de Saúde e Regiões Autónomas.Asma e COVID-19: que recomendações médicas?Ver artigo

No total, registaram-se até ao momento em Portugal 74.377 casos suspeitos, dos quais 59.099 não se confirmaram. Há ainda 5.392 casos a aguardar resultado laboratorial. Pelo menos 22.556 pessoas permanecem em vigilância pelas autoridades de saúde.

O Norte do país continua a ser a região com maior incidência de casos, com 5.899 infeções. Depois surge Lisboa e Vale do Tejo, com 2.347, Centro com 1.286, Algarve com 179, Alentejo com 62, Açores com 63 e Madeira com 50.

Quanto aos concelhos comais casos, Lisboa mantém-se no primeiro lugar da lista com 634 infeções registadas, seguida do Porto (606) e Vila Nova de Gaia (449).

Parte (48%) dos pacientes apresenta febre, tosse (60%), sendo que 33% registaram também dores musculares, 25% tiveram fraqueza generalizada, 18% dificuldade respiratória e 29% cefaleia. No entanto, só existe informação reportada sobre sintomas em 78% dos casos confirmados.

Há centenas de casos importados em Portugal, sendo que grande parte das infeções tem origem em Espanha (152 casos), França (107), Reino Unido (59) e Emirados Árabes Unidos (40). Há ainda 39 casos importados da Suíça, 29 de Itália, 21 de Andorra e 17 dos Estados Unidos.

Os números divulgados no boletim de hoje da DGS dizem respeito a dados reportados até às 00h00 desta sexta-feira.

02-04-20

Covid-19. Portugal com 209 mortes e 9.034 casos confirmados

Portugal conta com um total de 9.034 casos positivos, mais 783 face ao dia de ontem, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, esta quinta-feira, 2 de abril. O número de vítimas mortais do novo coronavírus no país aumentou para 209, mais 22 mortes nas últimas 24 horas.

O boletim epidemiológico divulgado esta manhã indica que, até à data, foram registados 66.895 casos suspeitos e 4.958 pessoas ainda aguardam os resultados das análises laboratoriais de Covid-19. Atualmente existem 52.903 casos não confirmados após as análises, e 21.798 encontram-se sob vigilância das autoridades de saúde.

Com um total de 209 vítimas mortais a registar, mais 22 do que até ontem, com 107 registadas a norte, 55 no centro, 44 em Lisboa e Vale do Tejo e três no Algarve. Até à data continuam sem existir óbitos no Alentejo, Açores e Madeira.

O boletim da DGS revela que existe duas vítimas mortais do sexo feminino entre na faixa etária entre os 40 e os 49 anos de idade. Registaram seis vítimas do sexo masculino e duas do sexo feminino na faixa etária dos 50 aos 59, 16 vítimas entre os 60 e os 69 do sexo masculino e duas do sexo feminino, 30 óbitos masculinos e 15 óbitos femininos entre 70 e os 79 anos e 73 masculinos com mais de 80 anos. O sexo feminino regista 63 óbitos do sexo feminino com mais de 80 anos.

A DGS revela que atualmente existem 5.338 casos registados no Norte, 1.161 no Centro, 2.207 em Lisboa, 164 no Algarve, 57 casos na Região Autónoma dos Açores, 48 na Região Autónoma da Madeira e 59 casos no Alentejo.

Existem 1.042 internados, dos quais 240 estão em Unidades e Cuidados Intensivos (UCI) e os casos recuperados aumentaram para 68, sendo que estes deixaram de estar detalhados no mapa divulgado pela DGS.

Lisboa é o concelho com mais casos confirmados, totalizando 594. Seguem-lhe o Porto com 556 casos, Vila Nova de Gaia com 418 e Gondomar com 373 infetados. Maia tem 361 caos, Matosinhos com 347, Braga com 280 infetados, Valongo com 275, Sintra com 224 e Ovar com 209.

O total de casos importados contabilizou 550: um da Alemanha/Áustria, sete da Alemanha, quatro da Áustria, 18 de Andorra, 10 da Argentina, 14 da Austrália, nove da Bélgica, 13 do Brasil, quatro de Cabo Verde, cinco do Canadá, um do Chile, um de Cuba, um da Dinamarca, dois do Egipto, 40 dos Emirados Árabes Unidos, 147 de Espanha, 11 dos EUA, 106 de França, 29 de Itália, três da Índia, um da Indonésia, três de Israel, um do Irão, dois da Irlanda, dois da Jamaica, um do Luxemburgo, um de Malta, um Maldivas, um da Noruega, 14 dos Países Baixos, um do Paquistão, um da Polónia, um do Qatar, 54 do Reino Unido, um da República Checa, um da Suécia, 34 da Suíça, dois da Tailândia, um da Ucrânia e outro da Venezuela.

Fonte; DGS, Jornal Económico

01-04-20

Número de infetados em Portugal sobe para os 8.251. Há 187 mortes


Há em Portugal um total de 8.251 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus e 187 mortes (mais 27 do que ontem), de acordo com informações que constam do boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado esta quarta-feira. Há ainda 4.957 pessoas à espera dos resultados das análises e o valor dos casos recuperados mantém-se nos 43. H

Estão 726 pessoas internadas, sendo que 230 casos estão internados nas Unidades de Cuidados Intensivos. 

Por regiões, o Norte tem 4.910 casos, sendo que ocorreram 95 óbitos e 16 recuperações. A segunda região mais afetada é a zona de Lisboa, com 1.998 casos, 38 óbitos e 17 casos recuperados. 

Na região do Porto há 1.043 casos totais, com 52 óbitos e 10 recuperados. Segue-se o Algarve, com 146 infeções e dois óbitos. Por fim, o Alentejo tem 54 casos registados. 

Nas Regiões Autónomas, os Açores têm 52 casos de infeção por Covid-19 e a Madeira 48.

No total, desde 1 de janeiro de 2020, houve 59.457 casos suspeitos por infeção do novo coronavírus. 

Recorde-se que ontem houve um aumento no número de casos de infeção, para 7.443. Registaram-se mais 20 mortes, subindo para 160 desde o início do surto em Portugal. Recuperaram 43 pessoas. 

01-04-20, 12h46

31-03-20

160 mortes e 7.443 infetados em Portugal

Portugal registou mais 20 mortes por COVID-19 em 24 horas. Há também mais 1.035 casos da infeção pelo novo coronavírus em Portugal.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado esta terça-feira pela Direção-geral da Saúde (DGS), já morreram 160 pessoas por COVID-19 em Portugal, mais 20 do que na segunda-feira, um aumento de 14,3%.

O número de casos também aumentou mais de um milhar. Passou-se de 6.408 casos na segunda-feira para 7.443 infetados com SARS-CoV-2 esta terça-feira, um aumento de 16,1% em relação a ontem.

Há, ao todo, 43 casos recuperados, um número que se manteve intacto nos últimos seis boletins divulgados pela DGS.

Segundo o documento divulgado hoje, há 4.610 pessoas a aguardar o resultado das análises laboratoriais e 19.260 estão sob vigilância pelas autoridades de saúde.

Neste momento, pelo menos 627 pessoas estão internadas por causa do COVID-19, sendo que 188 estão em cuidados intensivos.

Desde 1 de janeiro, já se registaram 52.086 casos suspeitos, sendo que 40.033 não foram confirmados.

No Norte, com 4.452 infetados, há 83 mortes registadas; em Lisboa e Vale do Tejo com 1.799 infetados há 35 óbitos; no Centro há 911 infetados e 40 mortes; no Algarve 137 infeções confirmadas e duas mortes.

No Alentejo há 50 casos diagnosticadas, nos Açores 48 e Madeira 46. Nenhuma destas três regiões contabiliza óbitos até ao momento.

Quanto à mortalidade, o grupo etário mais afetado é o “+ de 80 anos” com 97 óbitos (50 homens e 47 mulheres).

O segundo grupo etário com mais óbitos é o 70-79 anos com 38 mortes, a maioria do sexo masculino (25).

Parte (50%) dos pacientes apresenta febre, tosse (62%), sendo que 34% registaram também dores musculares, 24% tiveram fraqueza generalizada, 19% dificuldade respiratória e 29% cefaleia. No entanto, só existe informação reportada sobre sintomas em 76% dos casos confirmados.

Em relação aos casos por concelho, as informações hoje reveladas diferem em relação aos números de ontem, isto depois de a DGS admitir duplicação na contagem do número de casos. Na tabela hoje disponibilidade, no top 3 dos concelhos mais afetados surgem Lisboa (505 casos), Porto (462 casos) e Vila Nova de Gaia (338 casos).

A informação apresentada refere-se ao total de notificações clínicas no sistema SINAVE, correspondente a 78% dos casos confirmados.

30-03-20

COVID-19 em Portugal: 140 mortos, 6.408 infetados e 43 recuperados – actualização

O número de casos de Covid-19 em Portugal subiu de 5962 para 6408 esta segunda-feira, o aumento menos acentuado em termos percentuais desde o início da pandemia no país. Há 140 vítimas mortais, mais 17,6% que ontem.

Há 140 mortes por Covid-19 em Portugal. Mais de seis mil infetados

De acordo com o boletim da situação epidemiológica no país divulgado esta segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde, o número de infetados com o novo coronavírus aumentou para 6408, dos quais 575 estão internados, 164 deles em cuidados intensivos, e 43 recuperados. A aguardar resultado laboratorial estão ainda 4845 casos suspeitos 11.482 estão sob vigilância das autoridades de saúde. Desde o início da pandemia em Portugal, houve mais de 44 mil suspeitas.

O número de mortos – que ainda não inclui o rapaz de 14 anos que morreu no Hospital da Feira, aguardando-se o resultado da autópsia – registou um aumento de 21 face à domingo. Do total de 140 óbitos, 74 registaram-se no Norte, onde há 3801 casos de infeção, 34 na região Centro (784 infetados), 30 na Grande Lisboa (1577) e dois no Algarve (116).

Do total de casos confirmados (que inclui 1325 idosos com mais de 70 anos e 71 crianças com menos de 10), mais de 431 foram importados de 39 territórios estrangeiros – a maior parte de Espanha e França. Os restantes foram provocados por contágio ocorrido dentro do país. O concelho do Porto (941 casos) continua a ocupar o primeiro lugar da tabela da caracterização demográfica dos casos confirmados, seguindo-se Lisboa, com 633, Gaia (344), Maia (313) e Matosinhos (295).

Apesar de o aumento de casos de infeção ter sido o menos acentuado em termos percentuais em Portugal, a maior subida deu-se na faixa acima dos 80 anos, sendo que 30% dos 446 novos casos positivos referem-se a maiores de 70.

30-03-20 12h40

Em 24 horas registaram-se mais 21 mortes em Portugal por COVID-19. Os números foram divulgados esta segunda-feira no boletim diário da Direção-geral da Saúde (DGS).

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta segunda-feira a existência de 140 mortes e 6.408 casos de COVID-19 em Portugal.

O número de óbitos subiu de 119 para 140 em relação ao último balanço da DGS, enquanto o número de infetados aumentou de 5.962 para 6.408, mais 446 relação a ontem, o que representa um aumento de 7,5%.

Existem 4.845 pessoas a aguardar resultados laboratoriais, 11.482 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Há, ao todo, 43 casos recuperados a registar, um número que se manteve intacto nos últimos cinco boletins divulgados pela DGS.

Quanto ao total de casos suspeitos são 44.206, sendo não confirmados 32.953.

No Norte, existem 3.801 infetados (74 mortes), em Lisboa e Vale do Tejo 1.577 casos (30 mortes), no Centro 784 casos (34 mortes), 106 no Algarve (2) e 45 casos no Alentejo (nenhuma morte).

Nos Açores há 41 casos registados e na Madeira 44. Não há nenhuma morte a registar nos dois arquipélagos.

Os números do boletim divulgado esta segunda-feira foram contados até às 0:00 de hoje.

Quantos aos concelhos mais afetados, Porto surge em primeiro lugar com 941 casos, seguido de Lisboa com 633 casos e Vila Nova de Gaia com 344 infetados.

29 de Março de 2020, 12:40

Casos em Portugal aumentaram 15%, mais 19 mortes e 792 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou, até à meia-noite deste sábado, 5.962 casos confirmados da doença Covid-19, mais 792 do que ontem, segundo o mais recente boletim epistemológico da Direção-Geral de Saúde (DGS). O número de vítimas mortais do novo coronavírus no país aumentou para 119, mais 19 mortes nas últimas 24 horas.

Há ainda 5.508 cidadãos à espera dos resultados da análise laboratorial, 38.042 casos suspeitos e 43 pessoas recuperadas (que receberam alta), segundo o documento da DGS.

Lisboa, Porto e Vila Nova de Gaia são os três concelhos com mais portugueses infetados: 594, 417 e 351, respetivamente.

Em termos de casos importados, a DGS informou que a maioria advém de Espanha (124), França (93), Reino Unido (41) e Itália (28).

A DGS diz que tem 486 pessoas internadas e 138 internadas nos cuidados intensivos. Quanto a sintomas 62% apresentou tosse, 52% febre, 20% dificuldades respiratórias, 29% cefaleia, 35% dores musculares, e 24% fraqueza generalizada.

Existem 17.785 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

No que diz respeito a grupos etários, do sexo masculino, o grupo dos 40-49 é o mais afetado com 482 casos de infecção estão identificados, no sexo feminino o grupo etário dos 40-49 é o mais atingido com 664 casos positivos da doença.

Quanto a óbitos no sexo masculino a faixa mais atingida tem idade superior a 80 anos, e estão confirmadas 28 mortes. No sexo feminino a faixa mais afetada é a superior a 80 anos com 32 casos.

Desde as 00h00 de quinta-feira que o país está em fase de mitigação, que é a terceira e a mais grave fase de resposta à Covid-19 e é ativada quando existe transmissão local, em ambiente fechado, e/ou transmissão comunitária. “Estamos na fase 3.2, o que significa que há transmissão comunitária, não descontrolada”, explicou Graças Freitas esta semana. A fase de transição pode ter alguma turbulência e contamos com a compreensão de todos”, referiu a responsável da DGS, depois de esclarecer a passagem da fase de contenção.

atualizada às 12.40 29 março 2020

DGS confirma 5.170 casos de Covid-19 e 100 mortes em Portugal

28 de Março de 2020, 12:40

Portugal regista hoje 100 mortes associadas à covid-19, mais 24 do que na sexta-feira, enquanto o número de infetados subiu 902, para 5.170, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.

Há ainda 4.938 pessoas à espera dos resultados da análise laboratorial, de acordo com os números divulgados este sábado pela Direção-Geral de Saúde.

Portugal registou, até à meia-noite deste sábado, 5.170 casos confirmados da doença Covid-19, mais 21% (902) do que ontem, segundo o mais recente boletim epistemológico da Direção-Geral de Saúde (DGS). O número de vítimas mortais do novo coronavírus no país aumentou para 100, mais 24 mortes nas últimas 24 horas. A taxa de letalidade é agora de 1,9%

Há ainda 4.938 cidadãos à espera dos resultados da análise laboratorial, 32.754 casos suspeitos e 43 pessoas recuperadas (que receberam alta), segundo o documento da DGS. Logo depois de os novos dados serem tornados públicos, a ministra da Saúde disse ainda que 89 paciente estão unidades de cuidados intensivos.

Lisboa, Porto e Vila Nova de Gaia são os três concelhos com mais portugueses infetados: 366, 343 e 262, respetivamente. Em termos de casos importados, a DGS informou que a maioria advém de Espanha (105), França (72), Reino Unido (27) e Itália (21).

Desde as 00h00 de quinta-feira que o país está em fase de mitigação, que é a terceira e a mais grave fase de resposta à Covid-19 e é ativada quando existe transmissão local, em ambiente fechado, e/ou transmissão comunitária. “Estamos na fase 3.2, o que significa que há transmissão comunitária, não descontrolada”, explicou Graças Freitas esta semana. A fase de transição pode ter alguma turbulência e contamos com a compreensão de todos”, referiu a responsável da DGS, depois de esclarecer a passagem da fase de contenção.

27 de Março de 2020

Informação consta do boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS), que actualiza os dados diariamente.

Até esta sexta-feira foram registadas 76 mortes em pacientes com covid-19 (mais 16 do que na quinta-feira) e 4268 casos confirmados de infecção em Portugal – um aumento de 20,4% no número de casos face aos dados do dia anterior. Estas informações estão presentes no boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS), que actualiza os dados diariamente.

O Porto passou a ser o concelho com mais casos confirmados: são 317 de um total de 2443 na região norte; o concelho de Lisboa tem 284 casos de infecção. A seguir a Lisboa, Vila Nova de Gaia, com 262 casos, é o terceiro concelho mais afectado do país, seguido de Maia (171) e Gondomar (149). 

Existem também 354 pessoas hospitalizadas e 71 pacientes internados nos cuidados intensivos. O número de pessoas recuperadas, 43, não sofreu alteração face ao último boletim. Na quinta-feira, tinham sido confirmadas 60 mortes e 3554 infectados em Portugal.

No que diz respeito às vítimas mortais, 80% tinha mais de 70 anos. Com idades compreendidas entre os 50 e 59 anos, registam-se quatro mortes desde o início da pandemia, com a morte de uma mulher entre os 40 e os 49 anos. Não há qualquer óbito entre pessoas co

Existem, neste momento, mais de 25 mil casos suspeitos (25.431), sendo que 3995 pessoas aguardam resultados laboratoriais. As autoridades de saúde estão a vigiar cerca de 20 mil pessoas (19.816).

De quinta para sexta-feira, o número de casos na região norte subiu 31,5%. O aumento de casos de infecção na região de Lisboa e Vale do Tejo foi de 2,6%; no Centro foi de 19,5%; no Algarve de 11,2% e no Alentejo subiu 50% – de 20 para 30 casos. O número de casos nos Açores manteve-se inalterado e, na Madeira, o número de casos subiu 40% (de 15 para 21).

Situação no Distrito de Leiria – Alcobaça com 56 casos em vigilância, Caldas 45, Marinha Grande 44, Porto de Mós 27, Batalha 18 e Nazaré 1.

26-03-20

Covid-19: Portugal com 60 mortes e mais de 3.500 infetados – Região Oeste, 20 casos, mantém-se.


Portugal regista hoje 60 mortes associadas à covid-19, mais 17 do que na quarta-feira, e 3.544 casos de infeção, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde

O relatório da situação epidemiológica em Portugal, com dados atualizados até às 24:00 de quarta-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes (28), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (18), da região Centro (13) e do Algarve (1). Relativamente a quarta-feira em que se registaram 43 mortes, hoje observou-se um aumento de 39,5%.

De acordo com os mesmos dados, há 3.544 confirmados, mais 549 (um aumento de 18,3%) relativamente a quarta-feira.

Desde o dia 01 de janeiro, existem 22.257 casos suspeitos, dos quais 2.145 aguardam resultado laboratorial.

Há 16.568 casos que não se confirmaram e 43 doentes que já recuperaram. Em vigilância pelas autoridades de saúde estão 14.994 casos.

A barreira dos 3.500 casos foi ultrapassada no dia em que entrou em vigor a fase de mitigação da pandemia da covid-19, por determinação da Direção-Geral da Saúde (DGS), envolvendo todo o sistema de saúde, público e privado.

A fase de mitigação é a terceira e a mais grave fase de resposta à doença covid-19 e é ativada quando há transmissão local, em ambiente fechado, e/ou transmissão comunitária.

25-03-20

2995 infetados, 43 mortos e 22 recuperados da covid-19 em Portugal- 20 Casos na Região Oeste

Nas últimas 24 horas foram confirmados mais 630 casos de infeção pelo novo coronavírus, em Portugal, de acordo com o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. É um aumento de quase 27% face ao dia anterior.

Portugal tem 2995 infetados, 43 mortos e 22 recuperados da infeção causada pelo novo coronavirus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta quarta-feira (25 de março), que inclui os dados recolhidos até às 24:00 do dia anterior. Nas últimas 24 horas, foram confirmados mais 630 casos – um aumento de quase 27% face ao dia de ontem – e registadas mais 10 mortes.

Aguardam resultados laboratoriais 1591 cidadãos e 13 624 estão em vigilância pelas autoridades de saúde. Estão hospitalizadas 276 doentes, destes 61 encontram-se em alas de cuidados intensivos.

Testes. Cadeia de prioridades entra em vigor amanhã

A Direção-Geral da Saúde estabeleceu uma cadeia de prioridades para um cenário em que “não seja possível testar todos” os suspeitos. Doentes para internar, recém-nascidos, grávidas e profissionais de saúde sintomáticos são as prioridades para a realização de análise biológicas ao novo coronavírus, no caso de não ser possível avaliar todos, estabelece a DGS na Norma 004/2020, que entra em vigor à meia-noite do dia 26 de março.

Nesse caso, a DGS determina a seguinte prioridade: primeiro, os doentes com critérios de internamento hospitalar; segundo, os recém-nascidos e as grávidas; e terceiro, os profissionais de saúde sintomáticos.

Na cadeia de prioridades seguem-se doentes com comorbilidades (como asma, insuficiência cardíaca ou diabetes), doentes em situações de maior vulnerabilidade, como residência em lares e unidades de convalescença, e, finalmente, doentes com contacto próximo com as pessoas anteriormente referidas.

Espanha ultrapassa a China em número de mortos

Nas últimas 24 horas morreram 738 pessoas em Espanha por causa do coronavírus, elevando para 3434 o número total de vítimas no país vizinho. Um número que já supera o da China, onde foram declarados até ao momento 3287 óbitos, ficavam apenas aquém dos mais de 6800 em Itália.

Espanha tem agora 47 610 infetados e 26 960 pessoas internadas. Há 5367 recuperados.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou mais de 434 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 19 604 morreram. Recuperaram 111 854 pessoas. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Recomendações da DGS

Para que seja possível conter ao máximo a propagação da pandemia, a Direção-Geral da Saúde continua a reforçar os conselhos relativos à prevenção: evite o contacto próximo com pessoas que demonstrem sinais de infeção respiratória aguda, lave frequentemente as mãos (pelo menos durante 20 segundos), mantenha a distância em relação aos animais e tape o nariz e a boca quando espirrar ou tossir (de seguida lave novamente as mãos).

Em caso de apresentar sintomas coincidentes com os do vírus (febre, tosse, dificuldade respiratória), as autoridades de saúde pede que não se desloque às urgências, mas sim para ligar para a Linha SNS 24 (808 24 24 24).

24-03-20

Covid-19. DGS anuncia 30 mortes e 2.362 casos confirmados-actualizado

O número de casos de Covid-19 em Portugal subiu de 2060 para 2362 nas últimas 24 horas. Foram registados mais sete mortos, são agora 30 no total.

Entretanto, foi divulgado o boletim epidemiológico, com um atraso de 90 minutos em relação ao habitual, devido a uma nova metodologia adotada, onde consta mais uma vítima mortal, registada nos Açores, a primeira fora do território continental de Portugal. revelou Lacerda Sales. O número de infetados com o novo coronavírus aumentou 302, de 2060 para 2362, “um aumento de cerca de 15%”, segundo o secretário de Estado, inferior à tendência dos últimos dias, que era na ordem dos 20%.

Tanto o boletim como o secretário de Estado contabilizam 22 pessoas estão recuperadas.

(em atualização)

23-03-2020

Já morreram 23 pessoas por Covid-19 em Portugal. Há 2060 infetados

Nas últimas 24 horas morreram mais 9 pessoas.

O boletim epidemiológico desta segunda-feira revela que já morreram em Portugal 23 pessoas com coronavírus. São mais nove em apenas 24 horas.

O número de infetados também subiu, são mais 460 pessoas do que no domingo. Ao todo, foram diagnosticados com o novo coronavírus 2060 pessoas em Portugal.

A autoridade de saúde revelou que nesta altura aguarda-se pelo resultado laboratorial de 1402 testes. O total de casos suspeitos é de 13.674 desde o dia 1 de janeiro. 

Entretanto, 14 pessoas já conseguiram recuperar do vírus. 

Os dados da DGS mostram que dos 2060 infetados, 201 estão internados. 47 encontram-se na Unidade de Cuidados Intensivos. A grande maioria (1.859) está a recuperar em casa.

Quanto às vítimas mortais, nove morreram na região Norte, cinco na região Centro, oito na região de Lisboa e Vale do Tejo e uma no Algarve.

Quanto ao número de pessoas infetadas com Covid-19 em Portugal, a região Norte continua a ser a mais atingida com 1007 pacientes, seguida de Lisboa e Vale do Tejo com 737. Na região Centro há 238 infetados, no Algarve 42 e no Alentejo cinco. Quanto às regiões autónomas, estão confirmados 11 casos positivos nos Açores e nove na Madeira.

Recorde-se que o boletim epidemiológico divulgado hoje tem dados dados referentes até às 00h00 de domingo

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por jcaetano
Carregar mais em Destaque

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Também

Distrito de Leiria 662 sob vigilancia e 165 casos confirmados, 9 óbitos

07-04-20 – 00h05 De acordo com o Boletim Covid-19 da Comissão Distrital de Proteção …